Tumulto provoca suspensão de sessão na Câmara de Campos

Houve desentendimento entre apoiadores da base e da oposição. Seguranças tentaram intervir e houve tumulto




28/11/2023, 19h18, Foto: Divulgação.


Uma confusão generalizada forçou a suspensão da sessão ordinária da Câmara de Vereadores de Campos, nesta terça-feira (28). Numa sessão de ânimos inflamados, em que a votação da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) - ocorrida em 1º de agosto deste ano - esteve nos holofotes, o embate entre o presidente da Câmara, Marquinho Bacellar (SD), e o vice-líder da base governista, Juninho Virgílio (União), provocou descontentamento de apoiadores da oposição e da situação, e o tumulto se formou. (Leia mais abaixo)


Seguranças interviram e até alguns vereadores desceram para tentar conter os ânimos da plateia. Como as iniciativas não foram eficientes de imediato, a sessão precisou ser suspensa, até que a situação fosse controlada. (Leia mais abaixo)


O líder da base governista, Álvaro Oliveira (PSD), pontuou que a sessão do dia 1º de agosto foi "premeditada e esdrúxula". Já Bacellar disse que a discussão levantada não passou de uma "cortina de fumaça" para abafar a operação Rebote, da Polícia Federal, que cumpriu mandados de busca e apreensão na casa de Rosinha e Anthony Garotinho, sob suspeita de ter havido fraude na PreviCampos em 2016.