Transporte: Prefeitura fala em transparência; motoristas de vans protestam

Os motoristas de vans saíram do Cais da Lapa e fizeram fizeram duas manifestações: uma diante do IMTT e outra diante do MP Estadual




11/07/2019 09h47 Foto: Filipe Lemos/Campos 24 horas.

Atualizada às 14h16 - Desde as primeiras horas da manhã desta quinta-feira (11) o clima é de tensão na área central de Campos por conta de protestos que são realizados por motoristas de vans que não conseguiram habilitação para atuar no novo sistema de transporte de Campos. Os motoristas de vans saíram do Cais da lapa e fizeram fizeram duas manifestações: uma diante do IMTT e outra diante do Ministério Público Estadual. Eles levantam uma série de suspeitas em relação a licitação para o novo modelo de transporte. Enquanto isso, a Prefeitura de Campos enviou nota ao Campos 24 Horas dizendo que houve transparência em todo processo de licitação para o novo sistema de transporte conforme nota nesta matéria (veja ao final da matéria).


Os manifestantes dizem que já denunciaram ao Ministério Público (MP) a existência de indícios de irregularidades no processo de licitação do novo sistema de transporte público de Campos. Um dos lideres diz que tem provas da atuação do presidente do IMTT, Felipe Quintanilha, em supostos favorecimentos.


No vídeo abaixo, uma das lideres do movimento fala sobre a posição das vans que não poderão circular a partir desta sexta-feira.


O sub-comandante do 8º BPM Aredes esteve no local e conversou com os manifestantes para que o ato seja pacífico, sem bloqueio ao trânsito. 'Eles se comprometeram em fazer o deslocamento sem que haja interdição no trânsito e prejuízo a sociedade', disse Aredes.


NOTA DA PREFEITURA


A elaboração do novo sistema de transporte teve início a partir das demandas da população para que o passageiro fosse a prioridade. Desde julho de 2018, foram 10 audiências públicas, apresentações na Câmara de Vereadores, lançamento de edital para a licitação do transporte alimentador e o processo licitatório em si. Assim, as linhas distritais foram escolhidas por sorteio como critério de desempate na última segunda-feira (8). Ao todo, participaram da licitação 351 pessoas e foram consideradas habilitadas 272. Segundo o Instituto Municipal de Trânsito e Transporte (IMTT), todos os documentos foram analisados. Além da habilitação, critérios como certidão negativa criminal, ser proprietário ou ter a cessão do veículo para operar no sistema e ter Seguro de Acidente de Passageiros, entre outros, além do respeito aos prazos, constam no edital e estão sendo avaliados. As 235 linhas estipuladas no edital tiveram seus motoristas sorteados na segunda (08) e 37 formam o cadastro reserva, conforme também previsto no edital. Todo o processo ocorreu de forma transparente e foi amplamente divulgado, não somente no site oficial da Prefeitura, como nos demais veículos de comunicação da cidade.Vale ressaltar que, as vans não vão deixar de circular. O novo sistema de transporte coloca ônibus e vans trabalhando em conjunto, e não mais como rivais. As vans e micro-ônibus farão o transporte de passageiros nas áreas distritais, enquanto os ônibus farão as linhas dos bairros centrais.