Buscar:

Envie textos e fotos: WhatsApp (22) 9 9709-9308

Envie WhatsApp para (22) 9 9709-9308

Servidores voltam ao trabalho em estado de greve

Eles aguardam posicionamento da prefeitura até dia 8 de julho

10/06/2019 16h37 Foto: Campos 24 Horas

Compartilhe


Em assembleia na última sexta-feira (8), os servidores municipais decidiram voltar as atividades nesta terça-feira (11), porém em estado de greve.


Eles aguardam um posicionamento do prefeito Rafael Diniz até dia 8 de julho e esclarecem que se não houver negociações positivas haverá retorno da greve, com o apoio de todos os sindicatos e associações unificados.


Inicialmente, a prefeitura ofereceu o reajuste de 4,18% . Todavia, alegando problemas financeiros, o governo recuou e disse que não pode conceder reajuste este ano. Os servidores, por sua vez, querem 15% de aumento, em três parcelas.


NOTA DO SIPROSEP


A assembleia de servidores municipais da última sexta-feira (7), decidiu dar provas ao executivo sobre a boa vontade da categoria em negociar e principalmente mostrar a população a preocupação com o atendimento ao público.


Os servidores retornarão aos postos de trabalho, mas permanecerão em estado de greve a partir dia 11/06. Até essa data, a greve atual continua.


Os servidores vão esperar um posisionamento positivo do prefeito até o dia 08/07. Porém, não havendo boa vontade do executivo, o movimento grevista se levantará com o apoio de todos os sindicatos e associações unificados.


As visitas às unidades para conscientizar os servidores e população vão continuar para fortalecer o movimento.


É necessário destacar que o estado de greve é uma forma de não causar prejuízos à população que também foi abandonada pelo governo e os servidores não pretendem agir da mesma forma, num momento tão difícil, visto a grande necessidade de assistência na saúde em função da grande incidência de casos de Dengue e chicungunha no município.


Em respeito a população a categoria retorna às atividades na próxima terça-feira (11).


Durante esse período, de estado de greve, toda semana haverá uma manifestação, começando na terça-feira (11), na Câmara de vereadores, às 16 horas.


No decorrer da semana as outras manifestações serão divulgadas.


No dia 17/06 haverá também uma paralisação geral de 24 horas, para os servidores poderem participar da sessão extraordinária com o secretário André Oliveira. Essa sessão será para discutir a folha de pagamento e os gastos do governo.

Compartilhe

Leia matéria completa

Anuncie Conosco

(22) 9 9709-9308

E-mail:

VerboTec Desenvolvimento e Tecnologia.