Rio Muriaé: Defesa Civil em estágio de atenção

Defesa Civil e DER se unem para execução de ações preventivas em Três Vendas




23/02/2021, 14h49, Foto: Divulgação.

O secretário de Defesa Civil, coronel Alcemir Pascoutto, esteve na manhã desta terça-feira (23) na localidade de Três Vendas, acompanhado da chefe da 3ª Residência de Obras e Conservação (ROC) do Departamento de Estradas de Rodagem (DER-RJ), Gleice Amorim, e do subsecretário de Defesa Civil, major Edison Pessanha, para monitorar o nível do Rio Muriaé, avaliar o efeito das ações preventivas realizadas no último final de semana e verificar a situação dos canais de drenagem da localidade. (leia mais abaixo)


A secretaria está em estágio de atenção, monitorando todos os rios a montante (acima) que influenciam o nível do Muriaé e, consequentemente, do Paraíba. No momento, o nível do Rio Muriaé, em Campos, está acima do normal, mas ainda não afetou a localidade de Três Vendas. Os tamponamentos das manilhas, realizados pela Defesa Civil em parceria com a Coagro, no último sábado, foram fundamentais para conter o volume de água que transbordou do Canal da Onça, em razão das cheias do Muriaé, evitando a inundação de Três Vendas na última segunda-feira (22). (leia mais abaixo)


“Em função do grande volume de água do Rio Muriaé, estamos em estágio de atenção, mantendo um monitoramento constante. Através do prefeito Wladimir Garotinho, conseguimos a aproximação com o DER-RJ, assim como também tivemos com a Coagro, num momento muito importante. Estamos juntos avaliando o que pode ser feito para evitar eventuais transtornos aqui na localidade”, disse Pascoutto.


A representante do DER pontuou a importância das novas ações preventivas que serão realizadas em parceria. “Nosso Departamento, através do Governo do Estado, está oferecendo apoio com máquinas e apoio técnico para planejar ações que ajudem a evitar a ocorrência de desastres. Vamos priorizar os pontos mais críticos e, juntos, executar as ações que forem necessárias”, informou Gleice.


Moradora de Três Vendas há quase 30 anos, Maria Francisca Ribeiro revelou o alívio ao acompanhar a visita dos órgãos na localidade. “Tranquiliza o nosso coração ver as autoridades aqui estudando o que pode ser feito para não passarmos mais uma vez por tanto sofrimento. Ficamos gratos pelo que já foi feito e felizes em saber que teremos ainda mais tranquilidade com os novos trabalhos que virão”, revelou.


Durante a visita, os representantes dos órgãos detectaram a necessidade de limpar os canais de drenagem, importantíssimos no processo de escoamento da água da chuva. “Vamos avaliar a melhor forma de trazer eficácia para estes canais, seja limpeza ou um novo manilhamento. Mas, também pedimos ajuda da população no sentido de assumir sua responsabilidade. Encontramos lixo e diversos objetos obstruindo a entrada de água nestes canais. Não adianta somente os órgãos competentes executarem as obras. Os moradores precisam se conscientizar e fazer a sua parte também, sendo nossos parceiros”, pediu o coronel.


MURIAÉ - O nível do Rio Muriaé, em Itaperuna, está baixando. Às 8h da última segunda-feira (22) a medição foi de 4,82 metros, acima dos 4 metros da cota de transbordo. Já às 10h desta terça-feira (23), a medição foi de 3,71 metros, com a volta do rio para dentro da calha.


PARAÍBA - A última medição do nível do Rio Paraíba, às 7h, registrou 7,82 metros, nível ainda dentro da normalidade, longe da cota de transbordo que é de 10,40 metros. Com seu nível normal, o Paraíba segue absorvendo água do Muriaé.