Procon-RJ lança manual contra fraudes virtuais atualizadas em 2021

Incluindo golpes que utilizam PIX e sequestro de dados de WhatsApp




03/05/2021, 16h11, Foto: Divulgação.

Com o aumento das compras realizadas pela internet, surgiram novos golpes. Para evitar que o consumidor seja vítima de estelionatários, o Procon Estadual do Rio de Janeiro preparou um manual de prevenção e combate às fraudes virtuais. O material contém orientações para comprar pela internet de forma segura e dicas para não cair em fraudes virtuais. Além de alertar sobre os novos golpes online praticados, como o que utiliza o PIX, o sequestro do WhatsApp e os praticados em plataformas de vendas. A autarquia também listou sites não recomendados a serem evitados. (leia mais abaixo)


“Acreditamos que a melhor forma de combater esse tipo de crime é a informação. As chances do consumidor bem informado ser vítima desse tipo de fraude é muito menor. O manual será uma ferramenta que o internauta poderá sempre consultar antes de efetuar alguma compra pela internet ou outro tipo de operação virtual” observa o presidente do Procon-RJ, Cássio Coelho. (leia mais abaixo)


Além do manual contra fraudes virtuais, a autarquia preparou uma lista com 230 sites não recomendados, que será constantemente atualizada. Para ser incluído na lista, os servidores do Procon-RJ analisaram diversos fatores. Se a empresa entrega os produtos e serviços comprados, responde as reclamações do consumidor e as notificações enviadas pela autarquia. Se o estabelecimento possui cadastro ativo na Receita Federal e está apta a emitir nota fiscal, se o site disponibiliza informações de contato e dados da empresa e como se relaciona com os clientes que efetuam reclamações. A lista completa pode ser acessada através do link: https://bit.ly/proconrj-sites-nao-recomendados . (leia mais abaixo)


Cuidados ao efetuar compras online

Verificar sempre se o site é seguro, desconfiar de ofertas muito vantajosas e muita atenção ao realizar compras por aplicativos de mensagens ou redes sociais. Confira sempre se o endereço no navegador é o oficial da empresa e se no site existem informações de contato do fornecedor. Se for comprar em uma loja virtual desconhecida, verifique antes o que os consumidores estão comentando sobre ela, por exemplo nas redes sociais. (leia mais abaixo)


Atenção para não cair em golpes

Ao passar informações pessoais pela internet ou telefone, só informe para quem você realmente conhece. Se alguma empresa ou instituição financeira entrar em contato pedindo seus dados, desconfie e entre em contato com o SAC para confirmar se a ligação realmente era da empresa. (leia mais abaixo)


Ao efetuar cadastro do Pix ou auxílio emergencial por exemplo, só utilize os sites ou aplicativos oficiais. Muitas fraudes são cometidas através de e-mail e links enviados, por isso muito cuidado. Atenção ao passar códigos recebidos por SMS, pois é assim que golpistas clonam o Whatsapp.