Procedimentos administrativos e pedagógicos para o ensino híbrido

As medidas foram publicadas no Diário Oficial do município no dia 02 de junho, por meio de Portaria Nº 0018/2021, e servirão para o ano letivo de 2021




10/06/2021, 17h55, Foto: Wellington Rangel/SupCom.

A Secretaria Municipal de Educação, Ciência e Tecnologia (Seduct) estabeleceu procedimentos administrativos e pedagógicos complementares que devem ser adotados para o cumprimento e oferta das atividades pedagógicas remotas ou híbridas nas unidades escolares da Rede Municipal de Ensino. As medidas foram publicadas no Diário Oficial do município no dia 02 de junho, por meio de Portaria Nº 0018/2021, e servirão para o ano letivo de 2021, enquanto durar a pandemia por Coronavírus (COVID-19). (leia mais abaixo)


“A portaria trata de assuntos como carga horária, reorganização das turmas, organização dos diários de classe, aplicabilidade dos conteúdos previstos, etc”, afirmou o secretário da pasta, professor Marcelo Feres. (leia mais abaixo)


Além disso, o órgão também publicou, na mesma data, portaria de Nº 0019/2021, regulamentando os critérios para o aproveitamento de docentes de creche em caráter emergencial, para atuação na educação infantil e anos iniciais do ensino fundamental. A proposta é aproveitar professores das turmas de berçário, maternal 1 e maternal 2, para atuarem em turmas de educação infantil e ensino fundamental (anos iniciais), possibilitando o recebimento de gratificação por regência de classe. (leia mais abaixo)


“A alocação em turmas de outras unidades não configura relocação dos profissionais, que permanecerão lotados em suas escolas de origem. Os professores de componentes curriculares específicos poderão atuar em duas ou mais unidades escolares, sem perder a lotação na escola de origem”, explicou o secretário.