Prefeitura realiza encontro entre gestores do BPC na Escola

O encontro, que também reuniu técnicos dos CRAS, serviu para alinhar ações de identificação de barreiras encontradas pelos usuários do programa




20/06/2024, 14h24, Foto: Divulgação.


A Prefeitura, através da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Humano e Social, promoveu, nessa quarta-feira (19), o Encontro Técnico do Programa Benefício de Prestação Continuada (BPC) na Escola. Com a participação do Grupo Gestor Local, que é composto por membros da política pública de Assistência Social, Saúde e Educação, além dos técnicos e coordenadores dos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS), o encontro teve como objetivo identificar as barreiras que impedem ou dificultam o acesso e a permanência de crianças e adolescentes com deficiência na escola, como falta de mediadores, cuidadores ou questões relacionadas ao transporte. (Leia mais abaixo)


Atualmente, cerca de 80 famílias são acompanhadas pelo BPC na Escola no município. A coordenadora técnica do programa BPC na Escola da SMDHS, Claudia Mendes, explica que se barreiras forem identificadas, o Ministério orienta para que questionários sejam aplicados aos beneficiários durante visitas domiciliares. Posteriormente, é realizado o acompanhamento dos beneficiários e de suas famílias pelos técnicos dos CRAS. (Leia mais abaixo)


“Através do Grupo Gestor, a gente realiza essa orientação para mostrar qual o perfil dos mediadores, cuidadores e do transporte, explicando como os beneficiários encontram essas barreiras. Quando as técnicas encontram essas barreiras, através dos questionários que são aplicados, elas vão saber identificar se existe o problema ou não”, explicou. (Leia mais abaixo)


A assistente social da Secretaria de Educação, Ciência e Tecnologia (Seduct), Paula Verônica Paravidino, que também faz parte do Grupo Gestor Local, diz que o Encontro tem o objetivo de esclarecer situações relacionadas às barreiras para ampliar o acesso e fortalecer a permanência de crianças e adolescentes de até 18 anos em sala de aula. (Leia mais abaixo)


“O encontro serviu para desmistificar e esclarecer alguns pontos que foram levantados pelas equipes técnicas sobre as barreiras encontradas pelos familiares desses alunos. Essa troca é muito importante para conter essas barreiras e fazer com que essas crianças e adolescentes tenham acesso pleno à educação”, disse.  (Leia mais abaixo)


O Encontro ainda teve a participação do diretor do departamento de Programas e Projetos da SMDHS, Marcelo Arêas, e da diretora de Proteção Social Básica, Marcélia Cardoso. (Leia mais abaixo)


BPC na Escola  - O Programa BPC na Escola tem como objetivo garantir o acesso e a permanência na escola de crianças e adolescentes até 18 anos, com deficiência, que recebem o Benefício de Prestação Continuada (BPC). Isso é feito por meio de ações intersetoriais com a participação da União, estados, municípios e do Distrito Federal. Por meio do Acompanhamento de Beneficiários que são apontadas diversas atividades e ações que podem ser feitas para superação das barreiras vivenciadas pelas crianças e adolescentes com deficiência. É uma forma de a equipe do CRAS ter como encaminhar os beneficiários e suas famílias aos serviços socioassistenciais ou a outras políticas públicas, quando for necessário.