Eleição: Sem Carla, pré-candidatura a prefeito de Thiago Rangel ganha fôlego

Deputado teve ascensão meteórica em sua carreira política e agora quer disputar a eleição de prefeito de Campos




20/06/2024, 06h29, Fotomontagem: Campos 24 Horas.


Postado por Fabiano Venancio - A decisão do plenário Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que acaba de se posicionar, por unanimidade, em relação a uma consulta no caso do “prefeito itinerante”,  poderá definir os rumos nas eleições de outubro em Campos, e afastar as pretensões da deputada estadual Carla Machado (PT) em vir candidata à prefeitura de Campos. Com isso, o nome do deputado estadual e pré-candidato a prefeito Thiago Rangel (PMB) ganha força na disputa este ano, visto que a delegada Madeleine Dikeman (União) ainda não decolou nas pesquisas, que apontam o prefeito Wladimir Garotinho (PP) como grande favorito. Thiago foi o terceiro deputado estadual mais votado nas últimas eleições em Campos, ficando atrás apenas de Bruno Dauaire (PP) e Rodrigo Bacellar (União). (Leia mais abaixo)


Com uma ascensão meteórica em sua ainda curta carreira política, Thiago debutou na política se elegendo vereador, em 2020, pelo PROS com 2.755 votos. Em 2022, chegou à Assembleia Legislativa (Alerj) com 31.175 votos, sendo o terceiro mais bem votado do município, especialmente na região de Guarus. (Leia mais abaixo)


DECISÃO DO TSE - A posição do TSE foi reafirmada pelo Plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), na sessão administrativa da última terça-feira (18), na análise de três consultas envolvendo hipóteses de inelegibilidade decorrente de reeleição de prefeito em outras cidades. (Leia mais abaixo)


Como já adiantou o Campos 24 Horas, com a reafirmação do TSE, entendimento, também fixado por jurisprudência do Supremo Tribunal Federal (STF), prefeitos que já exerceram dois mandatos consecutivos estão proibidos de concorrer a um terceiro mandato, mesmo que pleiteiem candidatura em município diferente. (Leia mais abaixo)


TABULEIRO - Há ainda outros fatores que podem mexer no tabuleiro da eleição da Prefeitura de Campos. Com Carla Machado ausente no páreo, se abriria espaço a ser ocupado por forças da oposição. (Leia mais abaixo)


Com o PT sem Carla na chapa da majoritária e como a delegada Madeleine Dikeman (União Brasil) ainda não decolou nas pesquisas de intenção de voto a pouco mais de três meses da eleição, o nome do deputado estadual Thiago Rangel (Podemos) adquire força na disputa. (Leia mais abaixo)


OUTROS CONCORRENTES - Com a ausência de Carla, o PT tem dois nomes de onde sairá a definição de candidatura ao Executivo na eleição de outubro: o professor Jefferson Azevedo, ex-reitor do Instituto Federal Fluminense (IFF), e o sindicalista Hélio Anomal. (Leia mais abaixo)


Outros da oposição que já tiveram candidaturas anunciadas foram o publicitário Fabrício Lírio (Rede/Psol), que acaba de se reunir com o deputado estadual Flávio Serafini, e o odontólogo Alexandre Buchaul (Partido Novo).