Homem que agrediu PM em acidente é preso em Campos

Vítima sofreu esmagamento de traqueia durante a agressão




22/11/2020, 09h03, Foto: Campos 24 Horas.

Um dos suspeitos de agredir um policial militar na última quarta-feira (18) durante um acidente de trânsito foi identificado e localizado na tarde deste sábado (21). Segundo a polícia, trata-se de um ex-presidiário. Ele foi encontrado na rua Viveiros de Vasconcelos, no Parque João Maria, em Campos. (leia mais abaixo)


De acordo com a polícia, após um serviço de inteligência, a equipe da P2 do 8º BPM fez um levantamento de busca com apoio do Setor Charlie, no qual conseguiu identificar e localizar A.R.A.B., de 27 anos. Ele usa tornozeleira eletrônica e é acusado de agredir, juntamente com seu irmão L.R.B.J., de 34 anos, um sargento da PM após um acidente de trânsito que ocorreu na noite do último dia 18, na Rua dos Goytacazes (Rua do Gás), quando retornava de uma confraternização.


De acordo com a polícia, após o acidente o policial desembarcou do carro para acertar o prejuízo com o taxista, que estava meio agressivo, nervoso, dizendo que o carro não era só dele, era também do irmão. Daí, o taxista ligou para o irmão - o ex-presidiário - para resolver a situação. Quando o irmão do taxista chegou ocorreu toda a agressão. RELEMBRE O CASO ABAIXO


Um policial militar foi agredido durante um acidente de trânsito na madrugada desta quarta-feira (18), na Rua dos Goytacazes (Rua do Gás), em Campos. A colisão envolveu o carro do sargento da PM e um táxi e a agressão partiu do taxista e de um motociclista que passava pelo local no momento. (leia mais abaixo)


O sargento seguia para Guarus quando houve o acidente, no Parque Califórnia. Ao tentar dialogar, o taxista dizia que não era o dono do carro, e policial solicitou atendimento no 190 sem se identificar como um agente de segurança. Em seguida, um motociclista parou para prestar ajuda e quando policial disse que ia se dirigir devagar para o batalhão para fazer a ocorrência, o taxista e o motociclista pegaram a chave do carro e o celular do policial e começaram a agredi-lo, e ainda gritaram 'mata, mata, agora você vai morrer'. O PM foi asfixiado até desmaiar e foi encaminhado para um hospital particular, sendo constatado esmagamento de traqueia, além de escoriações. Ele permanece internado em observação.


Uma mochila com os pertences da vítima foi levada pelos agressores, mas a arma dele foi deixada.


O caso foi registrado na 134ª DP/Centro como lesão corporal.