PM é internado em estado grave após ser espancado; 4 presos

Policial é lotado no batalhão da Região dos Lagos, mas está de férias. Segundo a Polícia Civil, ele foi agredido com socos, chutes e pancadas na cabeça no bairro Boqueirão




21/06/2021, 14h31, Foto: Divulgação.

Um policial militar está internado em estado grave no Hospital Estadual Roberto Chabo, em Araruama, na Região dos Lagos do Rio, depois de ser agredido por cinco pessoas com socos, chutes e pancadas na cabeça na madrugada deste sábado (19) no bairro Boqueirão, em Saquarema.(leia mais abaixo)


O militar foi identificado como Renato Mendonça, de 34 anos. Ele é lotado no 25º batalhão, na Região dos Lagos, e está de férias. Segundo a Polícia Civil, a princípio acreditava-se que o policial tivesse sido atingido por um tiro na cabeça, devido à gravidade dos ferimentos. Mas foi constatado que ele sofreu pancadas na cabeça que teriam sido dadas com o uso de uma barra de ferro.


Ainda segundo a Polícia Civil, a vítima reagiu para se defender quando um dos criminosos atirou contra ele. O tiro não o atingiu. O policial sacou a arma e atirou contra os agressores.


Um dos criminosos foi atingido na mão e o outro na perna. Os dois estão internados sob custódia em um hospital em Saquarema.(leia mais abaixo)


A polícia já conseguiu prender quatro envolvidos, entre eles uma mulher. O quinto suspeito ainda não foi identificado. Os policias fazem buscas para identificá-lo e também para encontrar a arma do policial, que não foi encontrada no local do crime.(leia mais abaixo)


O caso é investigado pela 124ª DP, em Saquarema.(leia mais abaixo)


"Deram um disparo de arma de fogo na direção dele mas não o atingiram. Imobilizaram ele e o agrediram com socos e chutes na cabeça e inclusive com uma barra de ferro. Ele estava com uma fratura muito grande na cabeça que pareceu que foi causada por um projétil de arma de fogo. Foi apurado que o ferimento foi causado por uma pancada provavelmente com uma barra de ferro. Já temos quatro envolvidos presos e estamos trabalhando para identificar e localizar o quinto elemento", disse o delegado titular da 124ª DP, André Bueno.(leia mais abaixo)


Polícia prende homem suspeito de guardar armas usadas em ataque

Um homem foi preso na tarde do sábado (19) por porte ilegal de arma de fogo em Saquarema, na Região dos Lagos do Rio. Ele é suspeito de esconder armas usadas no ataque contra o policial militar Renato Mendonça na madrugada do sábado em um bar no bairro Boqueirão.(leia mais abaixo)


Foram apreendidas armas, algemas, munições e radiotransmissores.(leia mais abaixo)


Quatro pessoas já foram presas por envolvimento na agressão, os presos são três homens e uma mulher. Segundo a polícia, o homem preso com as armas não participou da agressão. Ele é tio de um dos agressores e ajudou a esconder as armas.(leia mais abaixo)


O quinto agressor ainda não foi identificado.(leia mais abaixo)


A vítima estava de férias e foi espancado por cinco pessoas no bar. De acordo com a Polícia Civil, a agressão foi devido ao fato da vítima ser policial. Renato está internado em estado grave no Hospital Estadual Roberto Chabo (HERC), em Araruama.(leia mais abaixo)


Ainda segundo a polícia, no dia do crime, um dos suspeitos chegou a atirar contra o policial, mas o tiro não o acertou. O policial então sacou uma arma e atirou contra os suspeitos e atingiu um deles na mão e outro na perna. Os criminosos atacaram o policial com socos, chutes e pancadas na cabeça.(leia mais abaixo)


A polícia acredita que os golpes na cabeça tenham sido desferidos com uma barra de ferro. O policial foi socorrido e encaminhado para o Hospital Municipal Nossa Senhora de Nazareth. De acordo com a Prefeitura, devido à gravidade dos ferimentos, ele foi transferido para o HERC.(leia mais abaixo)


Os agressores feridos também foram socorridos e atendidos em um hospital em Saquarema. Nesta segunda-feira (21), apenas um dos suspeitos continua internado.

Os presos foram encaminhados ao sistema penitenciário, onde ficarão à disposição da Justiça.


Fonte: G1