Nova Ceasa/Campos: Projeto será apresentado na Câmara

O vereador Nildo Cardoso, autor do requerimento da audiência, destaca o empenho do prefeito Wladimir parar obter recursos para agricultura




22/11/2023, 23h12, Foto: Campos 24 Horas.


Postado por Fabiano Venancio - A apresentação do projeto de reativação da antiga Ceasa-Campos, agora denominada Ceascam, será tema de uma audiência pública no próximo dia 04/12, às 10h, na Câmara de Vereadores, de acordo com requerimento do vereador Nildo Cardoso (União Brasil) aprovado na sessão desta quarta-feira (22). O legislador informa que prefeitos e secretários dos municípios do Norte/Noroeste do Estado, assim produtores rurais, técnicos e agentes envolvidos com a agricultura deverão estar presentes para se inteirar do projeto de implantação da nova central de abastecimento, assim como deputados que alocaram recursos de emendas para viabilizar o projeto.  (Leia mais abaixo)


A Câmara também aprovou moção de aplausos ao prefeito Wladimir Garotinho (PP), proposta pelo vereador, por conta do empenho do chefe do Executivo na liberação de R$ 12 milhões de emendas em Brasília que seriam alocados para outros municípios. (Leia mais abaixo)


“O prefeito esteve em Brasília ontem (terça-feira), na Câmara Federal, porque termina amanhã (quinta), às 19h, o encerramento do prazo para a apresentação de emendas ao exercício de 2024. E acompanhamos na sessão da Câmara, ao vivo, a luta incansável de Wladimir na sessão presidida deputado Áureo, que incluía e logo depois cancelava algumas emendas a outros municípios, alocando aqueles recursos para Campos”, disse Nildo Cardoso. (Leia mais abaixo)


— Até as 22 horas de ontem eu estava interagindo com o prefeito, que me disse. “Só saio daqui (da Câmara dos Deputados) quando fecharem a ata”. Então, se o prefeito não fosse a Brasilia como foi e acompanhasse atentamente a distribuição das verbas, não haveria essa reversão e seguramente Campos perderia R$ 12 milhões desta emenda de bancada. Nós sabemos como é a guerra na disputa por recursos em Brasília, e o prefeito por ter sido deputado, sabe como o sistema funciona — acrescentou Nildo. (Leia mais abaixo)


“Quando o senhor acorda, dr. Abdu Neme, o pão, café, leite, açúcar, ovo, manteiga... Na hora do almoço, é a carne, arroz, feijão, farofa, tudo que vem do agro. Quando chega a noite, a mesma coisa.  Muita gente vai pergunta: mas como vai funcionar a Ceasa? Vai funcionar como o do Rio, que não planta um pé de alface, mas tem de 18 a 20 milhões pessoas para alimentar neste estado”. (Leia mais abaixo)


O caráter finito dos royalties e as potencialidades de Campos foram lembrados pelo autor do projeto. “As pessoas só olham para o Porto do Açu ou para a Macaé, onde fica a Petrobras, mas não estamos olhando para nosso território que é o maior do Estado do Rio de Janeiro, onde temos a maior reserva de água doce do Estado, o rio Paraíba do Sul, a Lagoa Feia, a Lagoa de Cima e 1.500 quilômetros de canais”.  (Leia mais abaixo)


O vereador menciona o exemplo do Ceasa-ES, localizado em Cariacica, município da Grande Vitória. “Quando estivemos em Cariacica, numa primeira visita ainda na outra gestão, havia lá uma movimentação financeira de R$ 1,2 bilhão ao ano. No início deste ano, quando lá estivemos, já movimentava R$ 4,2 bilhões. Pelo volume de Campos podemos chegar a R$ 8 bilhões ano. Este é o nosso sonho e, se Deus quiser, vai se transformar em realidade.  (Leia mais abaixo)


As emendas para a reconstrução da Ceascam envolvem emendas de R$ 10,8 milhões, do então deputado Felício Laterça; R$ 4 milhões do deputado Júlio Lopes; Dr. Luizinho, R$ 2,5 milhões; Murillo Gouvea, R$ 1,5 milhão, fora outras emendas individuais. O deputado Gutermberg Reis tem R$ 1 milhão de emendas para o empreendimento, segundo o vereador Silvinho Martins (MDB).   (Leia mais abaixo)


 “Vou falar na audiência pública, nome per nome. Não importa que seja R$ 100 mil, R$ 200 mil ou R$ 500 mil. A população precisa deputados que trabalharam pelo desenvolvimento de nossa cidade e da região”. (Leia mais abaixo)


Segundo estimativas do vereador, o Ceascam deve atender a cerca de 50 mil produtores e gerar aproximadamente 5 mil empregos.