MPRJ, Polícia Civil e Receita Federal: busca e apreensão em depósito de cigarros de grupo miliciano,

Os mandados foram expedidos pela 1ª Vara Especial da Capital




29/06/2020, 16h29, Foto: Divulgação.

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO/MPRJ), junto com a Receita Federal e a Secretaria de Estado de Polícia Civil (SEPOL), esta por meio da Subsecretaria de Inteligência (SSINTE) e da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (DRACO), deflagrou, nesta segunda-feira (29/06), operação com objetivo de cumprir mandado de busca e apreensão em depósito clandestino de cigarros pertencente a grupo miliciano e localizado em Duque de Caxias. Os mandados foram expedidos pela 1ª Vara Especial da Capital. (leia mais abaixo)


Aponta o parquet fluminense ser conhecido o crescente interesse de grupos milicianos na comercialização de cigarros, seja através da venda de produtos contrabandeados ou mesmo pela imposição de monopólio comercial nas áreas por eles dominadas. A operação conjunta tem o objetivo de apreender cigarros, caixas deste produto e documentos relativos a sua fabricação, bem como qualquer outro elemento relacionado a atividade ilícita desenvolvida.


O MPRJ também obteve, por decisão judicial, o afastamento do sigilo de dados referente aos aparelhos eletrônicos acima mencionados que venham a ser apreendidos, viabilizando o acesso ao teor de mensagens de texto, imagem ou voz (SMS, MMS, WhatsApp, Telegram, Messenger, Instagram, Facebook ou outro aplicativo de comunicação instantânea) enviadas e recebidas, assim como fotografias, vídeos e arquivos de áudio armazenados na memória dos aparelhos, ou dos chips que os guarnecem. Tal  medida é pertinente e essencial para as investigações, sendo o meio lógico e eficaz para o êxito na conclusão das investigações sobre a atuação do grupo criminoso.


Fonte: MPRJ