Motorista de aplicativo morre de Covid em Campos após 48h de internação

Morte ocorreu nesta quarta-feira. Caso chama a atenção porque ele levou 10 dias em casa




20/05/2020, 20h39, Foto: rede social.

(Matéria atualizada às 21h05 para acrescentar informações) - O motorista de aplicativo e vigia de uma Vila Olímpica, Ângelo Gusmão, de 36 anos, morador do bairro do Jóquei, morreu devido ao coronavírus, nesta quarta-feira (20), no Centro de Controle e Combate ao Coronavírus (CCC), em Campos. Após passar mal em sua casa, ele foi internado na última segunda-feira, dia 18.  O caso de Angelo chama a atenção porque ele levou 10 dias em isolamento domiciliar e passava bem. A informação da morte foi confirmada ao Campos 24 Horas pelo Departamento em Vigilância em Saúde da Prefeitura de Campos (nota no final da matéria) e pelo vizinho de Angelo, o assessor parlamentar da Câmara de Vereadores de Campos, Leandro Castelo. leia mais abaixo


Segundo Leandro, que era colega de infância de Angelo, o diagnóstico do vírus ocorreu há 10 dias, período em que Angelo ficou em isolamento domiciliar. “Estamos surpresos, pois até o último domingo, Angelo estava em isolamento domiciliar, mas passava bem. Inclusive, nos falamos por telefone no domingo e ele me disse que se sentia tão bem que gostaria de ver seu único filho, mas queria saber antes se não havia risco de contaminação”, disse Leandro.


Na última segunda-feira, Angelo começou a passar mal em casa e foi levado para o CCC, tendo sido internado. “Já na terça-feira, o estado dele se agravou e tiveram que entubá-lo. E, hoje, essa notícia muito triste do seu falecimento. Era um grande amigo”, explicou Leandro Castelo. LEIA MAIS ABAIXO


Angelo Gusmão deixa esposa e um filho de 9 anos.


NOTA DA PREFEITURA

O Departamento de Vigilância em Saúde confirma o óbito na noite desta quarta-feira (20). O paciente, de 36 anos, com comorbidade, estava internado na UTI do Centro de Controle e Combate ao Coronavírus de Campos.