Médicos com coronavírus e decreto de emergência

RIO – Shoppings somente com a praça de alimentação; Academias devem fechar; bares e restaurantes deverão reduzir mesas




16/03/2020, 21h29, Foto: reprodução-Campos 24 Horas.


O governador Wilson Witzel, assina licença de instalação da usina termelétrica GNA II, no Porto do Açu, durante reunião no Palácio Guanabara.


O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, disse que vai decretar situação de emergência no estado devido ao novo coronavírus, nesta segunda-feira (16). O governador fez a afirmação durante entrevista coletiva no Palácio Guanabara, em Laranjeiras, Zona Sul, onde está montado o gabinete de crise para controle da doença.


O estado de emergência se caracteriza pela iminência de danos à saúde e aos serviços públicos. Durante a coletiva, o governo não explicou o que será feito com o decreto de emergência e afirmou que não há uma duração estimada.


Recomendações sobre os empreendimentos que devem ser fechados ou funcionar parcialmente.

 Shoppings funcionarão em um turno; Lojas dos shoppings serão fechadas e só a praça de alimentação ficará aberta; Os bares e restaurantes das praças devem funcionar com 1/3 das mesas;

Academias devem ser fechadas.


Médicos com coronavírus:


A direção do Hupe (Hospital Universitário Pedro Ernesto), da Uerj (Universidade Estadual do Rio de Janeiro) confirmou na tarde de hoje que médicos de seu serviço de nefrologia testaram positivo para coronavírus. Um deles é o nefrologista e ex-vereador Edison Régio de Moraes Souza, de 65 anos, conhecido como Dr. Edison da Creatinina, que está internado em estado grave em um hospital particular da zona norte carioca.


"A equipe está sendo readequada para dar suporte aos pacientes internados", informou o hospital por meio de nota. Após a publicação desta reportagem, a direção do Hupe divulgou novo comunicado em que afirma que dois médicos estão diagnosticados com coronavírus —além do nefrologista internado, um segundo professor está em isolamento domiciliar e com boas condições de saúde.


De acordo com o hospital, até o momento não há paciente com o covid-19 internado tampouco a confirmação de que o vírus esteja circulando na unidade. O Hupe está sendo preparado para atuar como um dos suportes do estado aos pacientes com coronavírus com quadro de média ou alta complexidade. Segundo o hospital, foi reservada enfermaria específica para esses pacientes, com dez leitos equipados com suporte respiratório. Há outros cinco leitos para isolamento. Na próxima semana, mais 15 leitos estarão disponíveis.