Malafaia revela que Bolsonaro divulgará vídeos se for preso

Segundo o pastor, o ex-presidente Bolsonaro também teria feito o mesmo, deixando vídeos gravados em posse de outras pessoas




29/03/2024, 10h13, Foto: Reprodução.


O pastor e empresário Silas Malafaia concedeu uma entrevista nesta quinta-feira, 28, ao jornalista Júlio Ribeiro, da rádio Mais Brasil, onde contou detalhes do que seria uma estratégia dele e do ex-presidente Jair Bolsonaro para o caso de serem alvos de um mandado de prisão.(Leia mais abaixo)


“Eu não tenho medo de ser preso nenhum. Eu estou preparado psicologicamente, emocionalmente, fisicamente. E ainda vou dizer para vocês, tem um vídeo meu gravado nas mãos de algumas pessoas”, contou o pastor.(Leia mais abaixo)


Malafaia, neste caso, deu a entender que fez vídeos com conteúdos supostamente comprometedores, o que seria usado em sua defesa caso seja alvo de prisão. “Se me prenderem, amigo, a coisa vai ficar bonita ao contrário”, disse ele. “Até nisso eu tô preparado.”(Leia mais abaixo)


Segundo o pastor, o ex-presidente Bolsonaro também teria feito o mesmo, deixando vídeos gravados em posse de outras pessoas. O líder religioso, contudo, não contou detalhes do conteúdo supostamente gravado.(Leia mais abaixo)


“Até Bolsonaro[…] tem vídeos gravados que ser for preso, vão ser soltos [os vídeos]. E aí, os caras vão ver o problema que eles vão arrumar. Se eu tivesse medo, eu não falava o que falei na Paulista, eu não chamava Alexandre de Moraes de ditador da toga”, afirmou o pastor.(Leia mais abaixo)


Responsável por organizar e financiar uma manifestação ocorrida no dia 25 de fevereiro na Avenida Paulista, onde cerca de 750 mil pessoas estiveram presentes, segundo dados da Polícia Militar, Malafaia também disse acreditar que os adversários do ex-presidente “sentiram” o peso do ato.(Leia mais abaixo)


“Estavam preocupados com o que ia acontecer na manifestação e o que ia ser dito lá. Eu garanto para vocês, eu garanto. Eu só não vou entrar em detalhe aqui para não comprometer pessoas, mas que ficaram assustados com o que aconteceu e preocupados antes do evento eu garanto”, contou o pastor. Assista abaixo:



Fonte: Tribuna de Brasília