Madureira do Turfe e Rebeka Monteiro fecham o sábado de Carnaval

Durante a apresentação da escola de samba caiu uma forte chuva, mas não afastou os foliões da área da Marinha, cedida para a Prefeitura para a realização de grandes shows do “Verão de Todos Nós 2024”




11/02/2024, 08h51, Foto: Divulgação.


O enredo "De um sonho à realidade, Roberto Ribeiro, um legado de saudade" deu o título ao Grêmio Recreativo Escola de Samba (GRES) Madureira do Turfe e foi com este samba que iniciou o show na noite deste sábado (10) do Carnaval de Todos Nós, na Praia do do Farol de São Tomé. O evento é uma realização da Prefeitura de Campos, por meio da Fundação Cultural Jornalista Oswaldo Lima (FCJOL), cuja presidente, Auxiliadora Freitas, esteve presente.(Leia mais abaixo)


Em seguida, Madureira do Turfe embalou os foliões com os sambas antigos de escolas de samba como Salgueiro, Imperatriz, União da Ilha, além de canções de sucesso com Beth Carvalho, Ivete Sangalo, Simone Mendes, Mamonas Assassinas, dentre outras.(Leia mais abaixo)


Durante a apresentação da escola de samba caiu uma forte chuva, mas não afastou os foliões da área da Marinha, cedida para a Prefeitura para a realização de grandes shows do "Verão de Todos Nós 2024".(Leia mais abaixo)


Em seguida, subiu ao Palco Oficial a cantora campista Rebeka Monteiro, que apresentou o melhor do sertanejo, pagode, axé, forró e pop rock. "Estrear o meu primeiro carnaval no Farol foi gratificante", afirmou Rebeka, que cantou axé das antigas e atuais como "Macetando" e "Perna Bamba".(Leia mais abaixo)


Nascida em Campos, Rebeka Monteiro iniciou sua carreira aos 10 anos, no segmento gospel. Aos 13 anos, Rebeka já era multi-instrumentista e começou a estudar canto e regência. Aos 20, gravou o seu primeiro CD. Produzido por Júnior Brasil, o álbum “Livre” contou com duas de suas composições. No início de 2020, iniciou o projeto “Baile da Rebeka”, com grande sucesso, passando por diversos segmentos da música brasileira.