IR: Receita Federal abre consulta ao 2º lote de restituições nesta sexta

Nova leva de devoluções vai incluir 5.755.667 pessoas, com crédito total de R$ 8,23 bilhões




20/06/2024, 11h36, Foto: Divulgação.


A partir das 10h desta sexta-feira (dia 21), a Receita Federal vai liberar a consulta ao segundo lote de restituições do Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF) de 2024. Essa nova leva de devoluções vai reunir 5.755.667 pessoas, com um crédito total de R$ 8,23 bilhões. Os depósitos serão feitos no dia 28 de junho, nas contas indicadas pelos contribuintes em suas declarações de ajuste anual. Esse segundo lote vai incluir ainda restituições residuais de exercícios anteriores.(Leia mais abaixo)


Entre os que terão prioridade de recebimento neste lote, há 140.360 idosos acima de 80 anos, 1.024.071 pessoas entre 60 e 79 anos, 66.287 cidadãos com alguma deficiência física ou mental ou moléstia grave, 459.444 profissionais cuja maior fonte de renda é o magistério e 3.812.767 pessoas que utilizaram declarações pré-preenchidas ou optaram por receber suas restituições via Pix.(Leia mais abaixo)


Foram comtemplados ainda 252.738 contribuintes não prioritários.(Leia mais abaixo)


Prioridade para o Rio Grande do Sul - Por conta do estado de calamidade no Rio Grande do Sul (RS), 330.736 contribuintes daquele estado foram incluídos nesta segunda leva de devoluções. Para esses cidadãos, serão liberados R$ 403,6 milhões.(Leia mais abaixo)


Como consultar - Para saber se a restituição foi liberada agora, o contribuinte deve acessar a página www.gov.br/receitafederal, clicando em "Meu Imposto de Renda". Em seguida, deve selecionar "Consultar a Restituição".(Leia mais abaixo)


A página permite ainda uma consulta simplificada ou completa da situação da declaração, por meio do extrato de processamento, acessado no Portal e-CAC. Caso identifique alguma pendência em sua prestação de contas anual, o interessado pode apresentar uma retificação, corrigindo as informações.(Leia mais abaixo)


Outra opção é fazer a consulta pelo aplicativo para tablets e smartphones.(Leia mais abaixo)


Como é feito o pagamento - A restituição é depositada na conta bancária informada na declaração de ajuste anual. Se, por algum motivo, o crédito não for feito (se a conta informada não existe mais, por exemplo), o valor fica disponível para resgate por até 12 meses no Banco do Brasil (BB).(Leia mais abaixo)


O contribuinte pode, portanto, reagendar o crédito para uma conta de seu interesse, por meio do Portal BB (https://www.bb.com.br/irpf) ou dos telefones 4004-0001 (capitais), 0800-729-0001 (demais localidades) e 0800-729-0088 (exclusivo para deficientes auditivos).(Leia mais abaixo)


Após um ano sem resgate da restituição, o contribuinte pode ainda solicitar a devolução pelo Portal e-CAC, dentro site da Receita Federal, acessando "Declarações e Demonstrativos", "Meu Imposto de Renda" e "Solicitar restituição não resgatada na rede bancária".


Fonte: Extra