Governo federal: projeto para avaliar servidor que ocupa cargo de alto escalão

A ideia é analisar o desempenho individual dos funcionários em cargos em comissão, funções comissionadas do Executivo e de natureza especial




13/02/2020, 10h34, Foto: Wilson Dias / Agência Brasil.

O governo federal vai fazer uma avaliação dos servidores que ocupam cargos no alto escalão. Para isso, criou o Programa Piloto de Desempenho de Lideranças. A ideia é analisar o desempenho individual dos funcionários em cargos em comissão (DAS-4, 5 e 6), funções comissionadas do Executivo e de natureza especial (como secretários). Para dar início ao processo, serão avaliados 95 trabalhadores da Secretaria de Desburocratização, Gestão e Governo Digital.


O ciclo de avaliação terá duração de seis meses e terá início em 7 de abril. Depois disso, o projeto será levado ao todos os ministérios.


A avaliação será feita pelo superior imediato (cuja opinião terá maior peso) e pelos subordinados e será composta de cem pontos.


Haverá metas individuais a cumprir, estabelecidas entre o servidor e o superior imediato. Esta etapa valerá 80 pontos.


Também será analisado o conjunto de conhecimentos do servidor, além de suas habilidades e atitudes no desempenho de suas atribuições. Essa parte — chamada de adequação aos fatores de competência — vai responder por 20 pontos.


O programa vai levar em conta seis pontos: a produtividade, o autodesenvolvimento, o relacionamento interpessoal, a liderança e o compromisso com os resultados, assim como a adaptabilidade e a capacidade de inovação do trabalhador.


Para o servidor que obtiver resultado insuficiente na avaliação de desempenho — ou seja, aquele que atingir 50% ou menos do que era esperado —, será recomendado um plano de desenvolvimento específico, ou seja, uma requalificação.


O projeto-piloto — instituído pela Portaria 52 do Ministério da Economia, publicada no Diário Oficial da União desta quinta-feira (dia 13) e assinada pelo ministro Paulo Guedes — não prevê perdas de funções ou de gratificações. A ideia, segundo a Secretaria de Desburocratização, Gestão e Governo Digital, é garantir a todos a oportunidade de aprimoramento.


Fonte: Extra