Flamengo vence o Coritiba e dorme líder do Brasileiro

Rubro-Negro abusa de perder chances, mas vence por 3 a 1 com gols de Bruno Henrique, Arrascaeta e Renê




22/11/2020, 10h18, Foto: Lance!.

Mesmo com um festival de chances perdidas, o Flamengo enfim reencontrou o caminho das vitórias neste sábado. Em partida válida pela 22ª rodada do Brasileirão, o Rubro-Negro soube aproveitar a fragilidade defensiva do Coritiba e venceu por 3 a 1, no Maracanã. Bruno Henrique, Arrascaeta e Renê marcaram os gols do clube carioca, que assume a liderança de forma provisória. Já nos acréscimos do segundo tempo, Mattheus Oliveira descontou para os visitantes. (leia mais abaixo)


Primeiro tempo de gols e chances perdidas



Pressionado pela vitória, o Flamengo começou o jogo em alta intensidade e abriu o placar logo aos três minutos. Em contra-ataque veloz e fatal, Everton Ribeiro lançou para Bruno Henrique disparar em velocidade e tocar para Arrascaeta. A bola passou pelo uruguaio, que dominou e cruzou de volta para o camisa 27 completar de cabeça para o gol.


Na frente do marcador, o Flamengo seguiu no ataque e não teve dificuldades em criar mais chances. Aos quatro, Vitinho fez boa jogada pela direita e cruzou para Arrascaeta na pequena área, mas o uruguaio não alcançou. Aos 24, Bruno Henrique saiu na cara do gol, driblou o goleiro Wilson, mas finalizou para fora.


De tanto pressionar, o segundo gol rubro-negro enfim saiu aos 26 minutos. Vitinho achou Isla, o chileno cruzou na medida e Arrascaeta bateu de primeira no contra pé do goleiro. Ainda no primeiro tempo, o Flamengo esteve próximo de ampliar o placar, mas parou em Wilson e duas vezes na trave - uma com Everton Ribeiro e outra com Bruna Henrique.


Mesmo cenário na etapa final e fim do jejum


Após o intervalo, o Flamengo voltou com o mesmo ritmo e, em apenas cinco minutos, teve três chances claras de marcar o terceiro. Mas Bruno Henrique, duas vezes, e Vitinho não aproveitaram e a sina dos gols perdidos continuou.


Sem ser exigido defensivamente, o Flamengo passou a administrar o resultado e a trocar passes no campo de ataque com paciência. E assim chegou ao 3 a 0, aos 30 minutos. Em jogada pelo lado esquerdo, Renê tabelou com Vitinho, driblou o zagueiro e bateu de direita, sem chances para Wilson.


Com o resultado garantido, Rogério Ceni aproveitou para rodar o elenco e poupar alguns jogadores, visando as oitavas de final da Libertadores contra o Racing. Quando a partida se encaminhava para o fim, já nos acréscimos, ainda deu tempo do Coritiba descontar com Mattheus, fazendo valer a lei do ex.


De tanto pressionar, o segundo gol rubro-negro enfim saiu aos 26 minutos. Vitinho achou Isla, o chileno cruzou na medida e Arrascaeta bateu de primeira no contra pé do goleiro. Ainda no primeiro tempo, o Flamengo esteve próximo de ampliar o placar, mas parou em Wilson e duas vezes na trave - uma com Everton Ribeiro e outra com Bruna Henrique.


Mesmo cenário na etapa final e fim do jejum

Após o intervalo, o Flamengo voltou com o mesmo ritmo e, em apenas cinco minutos, teve três chances claras de marcar o terceiro. Mas Bruno Henrique, duas vezes, e Vitinho não aproveitaram e a sina dos gols perdidos continuou.


Sem ser exigido defensivamente, o Flamengo passou a administrar o resultado e a trocar passes no campo de ataque com paciência. E assim chegou ao 3 a 0, aos 30 minutos. Em jogada pelo lado esquerdo, Renê tabelou com Vitinho, driblou o zagueiro e bateu de direita, sem chances para Wilson.


Com o resultado garantido, Rogério Ceni aproveitou para rodar o elenco e poupar alguns jogadores, visando as oitavas de final da Libertadores contra o Racing. Quando a partida se encaminhava para o fim, já nos acréscimos, ainda deu tempo do Coritiba descontar com Mattheus, fazendo valer a lei do ex.


Fonte: Terra