Equipes se empenham em mutirão de limpeza no Cemitério do Caju

Já foram retiradas mais de 5 mil toneladas de lixo do local. A limpeza será feita também nos outros 23 cemitérios do município




22/02/2021 11h11.

O serviço de manutenção do Cemitério do Caju estava acumulado há vários meses e, por isso, foi necessário um mutirão de limpeza, iniciado em janeiro, pelos servidores que trabalham no local e equipes de limpeza, como forma de deixar o ambiente seguro para familiares e amigos que vão prestar as homenagens aos seus entes queridos. (leia mais abaixo)


Segundo o gerente de Cemitérios, Júlio César Ribeiro, o mato alto e a sujeira acabavam dificultando o acesso aos túmulos, além de prejudicar a conservação do local e trazer riscos à saúde. O local foi encontrado totalmente abandonado. (leia mais abaixo)


“O espaço estava totalmente abandonado, faltando funcionários, sem material para trabalho, remédios para matar o capim e todas as quadras sem identificações, além do mato atingir 2 metros de altura. Foi uma tremenda falta de respeito da gestão passada com as famílias. Temos um setor que é uma área social, onde realizam sepultamentos das pessoas que não têm sepultura ou condições, com árvores da espécie “mamonas” com o caule de 10cm, podemos identificar que a limpeza não é feita há muito tempo”, desabafou Júlio César.


Júlio César agradeceu o empenho das equipes que vêm colaborando com a limpeza do local em respeito à população, familiares e à memória dos mortos. "Cerca de 40 homens estão trabalhando no interior do cemitério e temos de ter todo cuidado, tanto com os nossos funcionários como com as sepulturas. Agora a gente vai finalizar os trabalhos junto com o mutirão e, depois, continuar com a manutenção", comentou.


O Cemitério do Caju conta com 35 mil sepulturas recadastradas, o maior do interior do Rio. Após a limpeza geral do cemitério, as manutenções acontecerão nos outros 23 cemitérios do Norte, Baixada Campista e Serrana.