Depois de apararem as arestas em reunião, vereadores têm sessão mais 'light'

Nildo Cardoso propôs rigor com uma pessoa da plateia que interpelar vereador com ofensas




29/11/2023, 21h25, Foto: Campos 24 Horas.


Postado por Fabiano Venancio - Depois de uma reunião entre os 25 vereadores, por proposição do vereador Nildo Cardoso (União Brasil), a fim de tentar um fim nas hostilidades e no clima pesado neste período pré-eleitoral, o ambiente na sessão plenária da Câmara de Vereadores de Campos melhorou durante os trabalhos desta quarta-feira (29).  Também foi aprovado projeto do vereador Anderson de Matos (Republicanos), que propõe alteração do Código Tributário Municipal. (Leia mais abaixo)


“Essa reunião pode não ter sido aquela esperada por todos nós, mas pelo menos acredito que avançamos”, disse Nildo. A partir de agora, anunciou Nildo, de acordo com o que ficou acertado na reunião, a Mesa Diretora vai adotar decisões drásticas quando um vereador estiver usando a palavra e for interpelado por uma pessoa da plateia com palavras ou ofensas. (Leia mais abaixo)


“Que esta pessoa seja afastada desta Casa por um determinado período, como propusemos. E que esta determinação, passe a fazer parte do regimento interno da Câmara”, sugeriu Nildo ao presidente da Câmara, Marquinho Bacellar (SD). “É um conselho que dou e creio que será aprovado por unanimidade”. (Leia mais abaixo)


“Quanto a ofensas e desentendimentos entre vereadores, nós temos o Conselho de Ética, Comissão presidida por Igor Pereira, assim como o Regimento Interno que tem poderes para decidir que medidas ou sanções devem ser tomadas. Afinal de contas, nós ganhamos mais de R$ 10 mil por mês aqui para trabalhar. E temos que trabalhar”, finalizou Nildo. (Leia mais abaixo)


O vice-líder do governo, o vereador Juninho Virgílio (União Brasil), também reforçou a necessidade de medidas mais duras contra os que interromperem os vereadores e perturbarem os trabalhos. (Leia mais abaixo)


“Essas medidas precisam ser tomadas pela Mesa porque quase toda vez que a gente sobe aqui à tribuna pra falar há aquela provocação que nos atrapalha porque corta o raciocínio. Eu mesmo tenho um time de eleitores que me acompanha e vem prá cá assistir as sessões porque eles gosta de ver os embates aqui, mas peço que respeitem os vereadores quando do uso da palavra”.    (Leia mais abaixo)


Durante a sessão, houve apresentação de projetos de lei, destaques, indicações, moções de aplausos e de pesar, além de explicações pessoais. (Leia mais abaixo)


Foi aprovado projeto do vereador Anderson de Matos (Republicanos), que propõe alteração do Código Tributário Municipal, em conformidade com lei federal, propondo isenção de IPTU para imóveis de igrejas de diferentes denominações religiosas. (Leia mais abaixo)


O projeto do vereador Fred Rangel (PSD), que institui na campanha do Dezembro Verde medidas de proteção aos animais, também foi aprovado por maioria do plenário.