Com Wladimir ou Bacellar? Silêncio de Caio Vianna e Thiago Rangel gera expectativa

ELEIÇÃO – Campos 24 Horas mostra a importância da definição dos deputados Caio Vianna e Thiago Rangel na disputa pela Prefeitura de Campos




28/03/2024, 07h24, Fotomontagem: Campos 24 Horas.


Postado por Fabiano Venancio - A grande expectativa em torno da eleição pela Prefeitura de Campos em outubro deste ano é a definição quanto ao rumo dos deputados Caio Vianna (PSD) e Thiago Rangel (PRTB) nesta sucessão. Até aqui em silêncio, Caio pode ser o fiel da balança nestas eleições pelo desempenho eleitoral que alcançou na disputa em 2020, quando fez 110.094 votos e foi ao segundo turno contra o prefeito Wladimir Garotinho (PP), que obteve 121.174 votos. Com esse capital político e o apoio do seu pai Arnaldo Vianna, que em todas as pesquisas aparece como um dos mais populares ex-prefeitos de Campos, o deputado federal tem sido alvo de disputa dos dois principais grupos na disputa das próximas eleições. Num primeiro momento, foi o grupo do deputado e presidente da Alerj Rodrigo Bacellar (União) que alimentou a expectativa em contar com o apoio de Caio, como chegou a admitir o próprio presidente da Câmara de Vereadores, Marquinho Bacellar (SD) numa das sessões do Legislativo. Por outro lado, fontes ligadas a Wladimir informaram ao Campos 24 Horas que o filho de Arnaldo e Ilsan Vianna vai apoiar a caminhada do prefeito à reeleição e poderá convocar a qualquer momento uma coletiva de imprensa para anunciar sua posição. Wladimir inclusive estaria disposto a filiar o pré-candidato a vereador Dudu Azevedo no partido de Caio. O Campos 24 Horas mostra ainda nesta matéria como figura Dudu na eleição deste ano. (Leia mais abaixo)


Outra expectativa é a respeito da posição do deputado estadual Thiago Rangel (PRTB), que reuniu nomes fortes eleitoralmente para a eleição de vereador em dois partidos (Aqui) sob seu controle no município, e ainda lançou sua filha Thamires Rangel pré-candidata à Câmara de Vereadores. A exemplo de Caio, Thiago também não anunciou se apoia Wladimir ou o grupo Bacellar na disputa pela prefeitura. Vale ressaltar que Thiago venceu as duas eleições que disputou, inclusive na última para Alerj ficou atrás apenas de Bruno Dauaire e Rodrigo Bacellar em Campos. (Leia mais abaixo)


CAIO, EDUARDO PAES, BACELLAR E WLADIMIR- A tratativa do grupo Bacellar com Caio parece que não evoluiu, mas o prefeito Eduardo Paes, presidente estadual do PSD, e Rodrigo Bacellar mantiveram um encontro no início do mês no Rio. Eles não chegaram a anunciar qualquer acordo visando as eleições em Campos. Paes, porém, disse que o encontro havia selado o “início de um namoro”. (Leia mais abaixo)


Mas antes Caio já havia se reunido com Wladimir na Prefeitura. Os dois gravaram um vídeo quando admitiram que o encontro serviu para selar uma relação institucional. Tanto Caio quanto Wladimir falaram da necessidade em superar as divergências como adversários na campanha eleitoral e trabalhar para o bem de Campos. (Leia mais abaixo)


DUDU, WLADIMIR E CAIO - Embora fontes ligadas a Wladimir afirmem que o prefeito espera contar com Caio no arco de alianças de partidos que apoiarão sua caminhada à reeleição, o parlamentar ainda não se pronunciou publicamente sobre a sucessão em Campos, o que serve para gerar ainda mais especulação. Inclusive, Wladimir estaria disposto a indicar Dudu Azevedo para se filiar no partido de Caio. (Leia mais abaixo)


Dudu se trata de um jovem empresário do ramo de shows, subchefe de Gabinete de Wladimir Garotinho e com ligações estreitas com o prefeito. Ele é apontado como um dos pré-candidatos com maiores chances de se eleger para um mandato de vereador. (Leia mais abaixo)


RODRIGO EM CAMPOS - Nesta quarta-feira (27), Rodrigo Bacellar promoveu um encontro com aliados pré-candidatos à vereador num apart hotel na Rua Conselheiro Otaviano, no Centro de Campos. A reunião contou com representantes do seu partido, o União Brasil, mais o Solidariedade (SD) e o PTB.  (Leia mais abaixo)  


Caso não haja uma deliberação do PSD sobre o caminho de Caio Vianna até lá, a expectativa deve se arrastar até o dia 05 de abril quando, pela legislação eleitoral, termina o prazo para que os políticos ou candidatos possam definir sua opção.