Justiça Federal do MS determina volta de Ronnie Lessa ao sistema prisional do RJ

De acordo com corregedor do presídio federal de Campo Grande, prazo é de 30 dias para o retorno do preso ao Rio.




03/04/2024, 16h06, Foto: Divulgação.


A Justiça Federal de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, determinou que Ronnie Lessa, preso em uma unidade federal acusado de matar a vereadora Marielle Franco, volte ao Rio de Janeiro em até 30 dias.(Leia mais abaixo)


A delação de Lessa foi utilizada como base da investigação da Polícia Federal que prendeu os suspeitos de serem os mandantes do crime.(Leia mais abaixo)


O prazo de permanência na unidade terminou no dia 21 de março, segundo documento obtido pela TV Globo.(Leia mais abaixo)


De acordo com a decisão do corregedor do presídio Federal de Campo Grande, o "juízo de Direito da 4ª Vara Criminal da Comarca da Capital - Rio de Janeiro/RJ não encaminhou a decisão de renovação de permanência no sistema penitenciário federal do preso."(Leia mais abaixo)


Lessa saiu do Rio de Janeiro em março de 2019, pouco depois de ser preso suspeito de matar a vereadora e o motorista Anderson Gomes. O crime foi cometido um ano antes.(Leia mais abaixo)


O g1 e a TV Globo procuraram o Tribunal de Justiça do Rio, que não se manifestou até o momento.


Fonte: G1