Prefeita se diz preocupada com privatização da BR-356

A apreensão é justificada pela cobrança de pedágio, o que poderá reduzir o fluxo de turistas para as praias de Grussaí e Atafona e prejudicar os trabalhadores sanjoanenses que utilizam a rodovia




14/09/2021, 16h06, Foto: Divulgação.

A intenção de privatização da BR-356, no trecho entre Campos e São João da Barra, traz preocupação a prefeita Carla Machado (PP). A apreensão é justificada pela cobrança de pedágio, o que poderá reduzir o fluxo de turistas para as praias de Grussaí e Atafona e prejudicar os trabalhadores sanjoanenses que utilizam a rodovia. (leia mais abaixo)


“A única informação que tenho é a mesma noticiada pela imprensa: que o senador Flávio Bolsonaro anunciou a contratação, pelo Governo Federal, de estudos prévios para a relicitação do trecho da BR-101 e que o ministério da Infraestrutura incluirá a BR-356 por conta do crescimento do tráfego até o Porto do Açu. Não há nenhuma outra informação sobre projeto ou sobre prazos. Mas é óbvio que desde já nos preocupamos que a concessão do trecho gere cobrança de pedágio. Muitos sanjoanenses utilizam a rodovia, muitos trabalhadores precisam fazer esse trajeto diariamente. Sem contar o impacto que traria para o turismo”, disse a prefeita. (leia mais abaixo)


A prefeita sanjoanense afirmou também que ainda não é possível avaliar os impactos de uma provável privatização anunciada pelo senador Flávio Bolsonaro pelas redes sociais. (leia mais abaixo)


"É uma necessidade melhorar a rodovia, e temos lutado há muitos anos por esta duplicação. Já estive em Brasília para levar esta pauta, já me reuni com lideranças empresariais, deputados, e com o Dnit. E essa necessidade de melhoria é cada vez maior por conta do crescimento do Porto do Açu. Mas temos que pensar no que pode representar para a população, para os usuários da rodovia. Por enquanto vamos aguardar uma informação que esteja mais consolidada, com prazos definidos, com um projeto ao menos esboçado”, concluiu.