Campos implanta serviço modelo no recolhimento de resíduos de peixe

O objetivo é acabar com o mau cheiro na orla e a poluição nas proximidades




02/12/2019 16h49 Foto: SupCom.

(TEXTO RETIRADO DO SITE DA PREFEITURA) - Nos próximos dias começa a funcionar o container refrigerado para recolhimento de resíduos de pescados em Farol de São Thomé. O equipamento, com capacidade para 27 toneladas, foi instalado no porto dos pescadores, em uma extensão da parceria entre a Prefeitura de Campos, através da subsecretaria de Pesca e a empresa de reciclagem Patense, da cidade de Patos-MG. O objetivo é acabar com o mau cheiro na orla e a poluição nas proximidades.


— Por muitos anos tem sido comum o descarte desses resíduos na área de restinga e nos alagados que se estendem por Farol, gerando um péssimo odor e poluindo o meio ambiente, além de prejudicar o turismo. Essa parceria tem o duplo benefício preservar a natureza e aproveitar o material na fabricação de produtos como farinha de peixe e óleo de peixe — explica o diretor de pesca e aquicultura José Armando Barreto.


Na parceria, a Prefeitura arca com os custos do fornecimento de energia, enquanto a empresa livra o balneário da poluição provocada pelos resíduos. Serviço parecido já é feito há um ano e meio junto aos vendedores de peixe do Mercado Municipal de Campos. Esta semana, José Armando manteve reunião em Farol com as marisqueiras e os donos de frigoríficos, para acertar os ajustes quanto à entrega dos resíduos na área do container.


— Permanentemente haverá funcionários para receber esse material e acondicionar no container. E a empresa fará o recolhimento sempre que juntar cerca de três. Pelos cálculos acreditamos que mais de 50 toneladas de resíduos por mês deixarão de ser descartados na natureza — acrescenta o diretor de pesca, que ajudou a levar o mesmo serviço também para as cidades de Macaé e São Francisco de Itabapoana.