Campos e Macaé entre as cidades que mais contrataram no Estado

Os dois municípios registraram o maior saldo de contratações no trimestre 1.768 e 1.390 vagas, respectivamente




04/05/2021, 14h48, Foto: Divulgação.


Apesar das medidas de restrição implementadas em março, a indústria do Norte Fluminense manteve o fôlego e fechou o primeiro trimestre em destaque no estado do Rio. Segundo análise da Firjan a partir da plataforma Retratos Regionais, Macaé é a terceira cidade onde houve o maior saldo de contratações no período (1.768), enquanto Campos (1.390) figura em quarto colocado entre os 92 municípios fluminenses. Em ambos os casos, o grande setor de indústria e construção foi a maior contratante. (leia mais abaixo).


“A indústria da região vem dando provas seguidas de diversificação e resiliência. Trabalhamos para nos consolidarmos a capital da energia, e não apenas do petróleo, mas sem abrir mão de outros setores que levam emprego e renda para os moradores da região”, disse o presidente da Firjan Norte Fluminense, Francisco Roberto de Siqueira. (leia mais abaixo).


No primeiro trimestre, a indústria e construção de Macaé e Campos tiveram o melhor saldo positivo entre admissões e demissões – respectivamente com 1.640 e 511 oportunidades criadas. A montagem de instalações industriais e de estruturas metálicas foi a principal atividade contratante em Macaé (1.370), enquanto em Campos o destaque foi o de supermercados e hipermercados (350).


A tendência de alta se manteve em março, quando as medidas de restrição impostas pelo combate ao coronavírus foram reiniciadas. Neste mês, o Norte Fluminense (+1.118) foi a região líder em contratações no setor industrial, superando o Sul Fluminense (+867) e até mesmo a capital (+504). Em março, Macaé foi a terceira maior contratante do estado (+777), enquanto Campos ficou em quinto (+496).


Em Macaé, novamente a indústria teve o melhor saldo (+1.017). Já em Campos a indústria ficou em segundo (+126), enquanto serviços (+164) ficou em primeiro, tendo como principal atividade contratante os serviços de catering, bufê e outros de comida preparada.


“É provável que em abril, quando houve um período maior de restrições, haja uma redução na velocidade de recuperação. Mas a gente entende que essa velocidade é mais constante, uma vez que boa parte das interrupções já não acontecem mais. Então a tendência hoje é que tenhamos uma normalização nas contratações nos próximos meses”, disse o gerente de Estudos Econômicos da Firjan, Jonathas Goulart.


INDÚSTRIAS CRIAM MAIS DE 3 MIL VAGAS - Em todo o estado, a indústria também manteve o ritmo. Em março, foram 3.033 novos postos de trabalho, tornando-se a segunda maior contratante neste que foi o terceiro mês consecutivo de mais admissões do que demissões. A tendência de alta se repetiu em todos os demais grandes setores: serviços (+7.595), comércio (+2.270) e agropecuária (+199), num total de 13.097 novos postos de trabalhos formais em todo o estado. No saldo geral de vagas abertas, 74 dos 92 municípios fluminenses apresentaram geração líquida de emprego formal em março de 2021, frente a apenas 31 cidades que estavam contratando um ano antes, quando eclodiu a pandemia no país.


Por outro lado, após seis meses consecutivos de recuperação, o segmento de restaurantes e outros estabelecimentos de serviços de alimentação e bebidas voltou a demitir em março (-1.117), diante de novas restrições impostas para frear o contágio da Covid-19 no estado. No período de 12 meses desde abril do ano passado a março deste ano, os setores de serviços (-57.217) e indústria e construção (-5.791) ainda acumulam perdas. Já o comércio (+2.075) e a agropecuária (+29) apresentaram resultados positivos nessa comparação, indicando que as contratações superaram os desligamentos no acumulado do período de abril de 2020 a março de 2021.


Plataforma Retratos Regionais - A plataforma Retratos Regionais tem como base o saldo de empregos formais disponibilizados no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério da Economia. Em painel setorial são disponibilizados dados específicos dos setores industriais.


Em painel regional, que também permite a busca por município, é apresentado o cenário geral de empregos, incluindo todos os grandes setores. A plataforma pode ser acessada através deste link: www.firjan.com.br/retratosregionais.