Bandidos voltam a desafiar a polícia exibindo armas pesadas em vídeos

Através de postagens nas redes sociais, os criminosos que atuam no bairro Lagomar tornaram a desafiar a polícia ao exibirem armas pesadas




14/09/2021, 16h53, Foto: Reprodução.

Macaé voltou a ficar assustada com as demonstrações de força de marginais que operam no tráfico de drogas no município. Através de postagens nas redes sociais, os criminosos que atuam no bairro Lagomar tornaram a desafiar a polícia ao exibirem armas pesadas em fotos e vídeos.  (leia mais abaixo)


No último final de semana, bandidos desferiram vários tiros na sede da Secretaria Municipal de Segurança e Ordem Pública. (leia mais abaixo)


Em bairros como Lagomar, Malvinas, Nova Holanda e na Aroeira tem sido comum a troca de tiros durante operações da Polícia nestas comunidades. (leia mais abaixo)


Enquanto moradores relatam casos de violência e a situação de insegurança, a polícia, no entanto, busca tranquilizar a população, ao afirmar que existem dados quanto a redução dos índices de violência no município. (leia mais abaixo)


O 32º Batalhão de Polícia Militar (32º BPM), em Macaé, recentemente divulgou um balanço dos índices criminais da área de cobertura referentes ao mês de agosto de 2021. Conforme os dados do Instituto de Segurança Pública (ISP), a unidade, que abrange os municípios de Carapebus, Casimiro de Abreu Conceição de Macabu, Rio das Ostras, Macaé e Quissamã, obteve reduções em diversos delitos que integram o Sistema de Metas (SIM). (leia mais abaixo)


De acordo com o levantamento divulgado, em comparação com o mesmo mês do ano passado, houve redução nos índices de homicídio doloso (16,7%), letalidade violenta (8,3%), roubo a transeunte (16%) e a estabelecimento comercial (20%), estupro (16,1%) e furto a estabelecimento comercial (33,3%). 


O índice letalidade violenta obteve o menor número desde o ano de 2017. No total, os agentes do batalhão macaense retiraram das ruas 13 armas e 40,07 kg de drogas na área de abrangência do 32º BPM no mês de agosto.  Em 2021, o batalhão de Macaé assumiu a 9ª posição no ranking de todos os 39 batalhões do estado do Rio de Janeiro. 


Para o comandante do 32º BPM, tenente-coronel Fábio Correia, o trabalho de integração é atribuído ao sucesso das operações. “O êxito operacional no mês de agosto, a integração das forças policiais e governos municipais, bem como o trabalho de inteligência, são parte dessa conquista”, destacou o comandante. 


Mas outro município da Bacia de Campos que tem enfrentado problemas relacionadas à violência é Rio das Ostras. Desde o dia 2 de setembro, um médico psiquiatra que atende em Rio das Ostras e municípios vizinhos, tenta trabalhar através de suas consultas remotas a pacientes que precisam de tratamento, mas infelizmente não consegue.  


O motivo seria a falha de sinal por parte da empresa Sumicity, que estaria proibida por traficantes de acessar a localidade. 


Segundo moradores traficantes estariam impedindo a empresa de executar serviços de manutenção na rede das localidades de Nova Cidade e Gelson Apicelo.  


“Sou médico psiquiatra e um dos poucos na cidade. No momento atual que vivemos a integridade de minha conexão é vital. Consultas online, emergências, lives, aulas e participação minha em encontros virtuais pois sou speaker de vários laboratórios e professor universitário, um absurdo”, desabafou o médico que pediu para não ser identificado por questões de segurança.