Atualizado em 01/01/2022, 07h41, Foto: reprodução/Campos 24 Horas

O vereador Silvinho Martins (MDB), presidente da Comissão de Serviços Concedidos da Câmara de Campos, foi o primeiro a dar parecer contrário ao pedido de reajuste de 18,10% na tarifa de água e esgoto pleiteado pela empresa Águas do Paraíba. O vereador considerou que a decisão do prefeito Wladimir Garotinho (PSD), em rejeitar o pedido de reajuste, foi uma conquista do cidadão campista. (Leia mais abaixo)


“A decisão do prefeito Wladimir Garotinho foi uma conquista do contribuinte, assim como o parecer da Comissão, da qual sou presidente, foi ao encontro dos interesses do cidadão campista, cuja conta chega em sua casa com 100% de esgoto sem ter este serviço prestado. Em duas audiências públicas eles enfeitaram o pavão, mas desta vez nosso presidente Fábio Ribeiro pautou uma prestação de contas, onde constatamos a péssima prestação de serviços da concessionária. No interior, por exemplo, inexiste serviço de esgoto, só fossa. Mas o esgoto é cobrado. Um absurdo”, declarou Silvinho Martins.   (Leia mais abaixo)


De forma oficial, o prefeito bateu o martelo ao rejeitar o pedido de reajuste contratual de 18,10% e o alinhamento tarifário de 1,946% requerido pela concessionária. Na decisão do Executivo que consta do processo nº 2021.204.005133-4-PA, o prefeito admite “que existe previsão contratual para o reajuste e realinhamento requerido pela concessionária”. (Leia mais abaixo)


“No entanto, em razão das atuais dificuldades econômicas e financeiras dos nossos munícipes, advindas principalmente das gravíssimas consequências da pandemia do Covid-19 que ainda assola todo o mundo há quase dois anos e considerando a recomendação proferida pela Câmara de Vereadores, nos autos do processo nº 837/2021/CMCG, deixo de aplicar o reajuste contratual de 18,10% e o alinhamento tarifário de 1,946%, requerido pela concessionária”, explicou Wladimir. (Leia mais abaixo)


Na sessão ordinária da Câmara no dia 24/11, Silvinho Martins anunciou parecer contrário da Comissão de Serviços Concedidos do Legislativo. O legislador afirmou que o serviço prestado pela concessionária tem sido um “descalabro” ao longo de 22 anos. (Leia mais abaixo)

Entre para nosso
Grupo WhatsApp

Fique sempre bem informado sobre as últimas notícias!