23/06/2022, 20h44, Foto: Campos 24 Horas

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE-RJ) decidiu adiar na sessão desta quinta-feira (23) o julgamento dos embargos de declaração impetrados pelos advogados do ex-governador Anthony Garotinho (União Brasil) ainda por conta da Operação Chequinho, após o pedido de vistas dos desembargadores João Ziraldo Maia e Thiago Silva. (leia mais abaixo)


Entre outros argumentos, os advogados pediram revisão da condenação por conta da decisão em favor do ex-vereador Thiago Ferrugem que obteve uma liminar que suspendeu sua ação na referida operação, através de decisão do ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF).(leia mais abaixo)


Ao justificar seu voto, o desembargador João Ziraldo disse que precisava de mais tempo para analisar os 22 questionamentos apresentados pela defesa de Garotinho, já que era a primeira vez que estava tendo contato com os processos.(leia mais abaixo)


O desembargador também admitiu que deve logo liberar seu parecer a fim de que os embargos possam entrar na pauta de julgamento da próxima sessão do TRE-RJ.(leia mais abaixo)


Pré-candidato ao governo estadual, Garotinho foi condenado em primeira instância no âmbito da Operação Chequinho devido a denúncias de compra de votos através do uso do programa social Cheque Cidadão. A pena foi de mais de nove anos de prisão. Depois, o TRE aumentou a pena para mais de 13 anos.

Entre para nosso
Grupo WhatsApp

Fique sempre bem informado sobre as últimas notícias!