15/06/2022, 14h06, Foto: Divulgação

O capotamento do veículo que matou Vinicius Hayden Witeze, ex-assessor do vereador Gabriel Monteiro, foi acidental. A conclusão foi apresentada em lauda da perícia de engenharia da Polícia Civil. (leia mais abaixo)


Segundo documento, houve a identificação de que as pastilhas do freio dianteiro estavam com desgaste máximo e que o nível de fluído de freio estava abaixo do recomendado. A amiga Suzane da Silva Oliveira, que também estava no veículo, disse que o ex-assessor perdeu a direção em uma curva e o carro capotou várias vezes. Suzane sofreu apenas ferimentos leves e contou que nenhum dos dois utilizava cinto de segurança. (leia mais abaixo)


Vinicius foi responsável por denunciar Monteiro pela prática de assédio moral e sexual contra adolescentes. O Conselho de Ética da Câmara do Rio de Janeiro segue com depoimentos para o caso, que pode culminar na cassação do político por quebra de decoro parlamentar. (leia mais abaixo)


Nesta terça-feira, 14, Rafael Murmura, que presta serviços para Gabriel Monteiro, revelou ao colegiado ter recebido pedidos de Vinicius Hayden para forjar provas contra o vereador. A defesa do político afirmou que o depoimento foi essencial para contrariar as denúncias feitas por ex-assessores.


Fonte: Jovem Pan

Entre para nosso
Grupo WhatsApp

Fique sempre bem informado sobre as últimas notícias!