04/08/2022 18h06

O candidato do Avante à Presidência da República, André Janones, anunciou nesta quinta-feira que desistiu da disputa para apoiar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). O anúncio ocorreu após um encontro o petista, em São Paulo. (leia mais abaixo)


Janones, que é deputado federal por Minas, já vinha sinalizando que abandonaria a corrida pelo Palácio do Planalto. Na semana passada, após conversar com Lula por telefone, ele havia declarado que a aliança com o petista "caminha para dar certo".(leia mais abaixo)


De acordo com a última pesquisa do Instituto Datafolha, Janones tem 1% das intenções de voto. O deputado pediu que Lula incorpore pelo menos três propostas suas ao plano de governo. Entre os pleitos, estão a manutenção do valor de R$ 600 para o benefício do Auxílio Brasil, o pagamento da quantia em dobro para mães solteiras e a inclusão no sistema dos beneficiários do CadÚnico.(leia mais abaixo)


Janones se reuniu pela primeira vez com Lula durante a passagem do petista por Brasília na primeira quinzena de julho. A conversa foi mantida em sigilo.(leia mais abaixo)


No dia 26, durante sabatina na GloboNews, o candidato do Avante revelou que se encontrou com Lula. No dia seguinte, a presidente do PT, Gleisi Hoffmann, ligou para o deputado e o convidou para um novo encontro com o ex-presidente. Depois disso, o deputado do Avante e o candidato do PT passaram a dialogar pelas redes sociais.(leia mais abaixo)


No dia 28, Janones fez uma postagem no Twitter e no Facebook em que explicava que decidiu se lançar ao cargo para combater a insegurança alimentar e instituir um benefício social permanente no Brasil, causa que Lula disse abraçar também. “Fico feliz. Essa também é a causa que me motiva na política, estamos juntos nisso. Vamos conversar”, comentou Lula na postagem.(leia mais abaixo)


Na última sexta-feira, o deputado disse que aceitava conversar com Lula. “Bolsonaro me bloqueou, Ciro não aceitou encontrar comigo, Tebet ignorou por completo minha existência, enquanto aquele que lidera as pesquisas pediu publicamente pra conversar comigo. Humildade e democracia andam lado a lado.Convite aceito. Vamos conversar @lulaoficial”, postou.(leia mais abaixo)


Com a adesão do Avante, a aliança em torno da candidatura de Lula passa a contar com oito partidos (PT, PSB, Solidariedade, PV, PCdoB, Rede e PSOL). O Pros também declarou apoio ao petista, mas o partido sofre com um disputa judicial por seu comando. Um grupo quer a aliança com Lula e outro defende a candidatura própria de Pablo Marçal.

Entre para nosso
Grupo WhatsApp

Fique sempre bem informado sobre as últimas notícias!