06/08/2022 15h03

Elon Musk disse que, se o Twitter puder fornecer seu método de amostragem de 100 contas e como confirmou que as contas são reais, o acordo para comprar a empresa por 44 bilhões de dólares deve prosseguir nos termos originais. (leia mais abaixo)


"No entanto, se os registros da SEC (órgão que regula o mercado de capitais nos EUA) forem materialmente falsos, então não deve", escreveu Musk no Twitter no início deste sábado (6).(leia mais abaixo)


Em resposta a um usuário do Twitter perguntando se a Securities and Exchange Commission (SEC) estava investigando "alegações duvidosas" da empresa, Musk escreveu: "Boa pergunta, por que não estão?".(leia mais abaixo)


O Twitter se recusou a comentar o tuíte quando contatado pela Reuters.(leia mais abaixo)


O Twitter rejeitou na quinta-feira a alegação de Musk de que o bilionário foi enganado para assinar o acordo para comprar a empresa de mídia social, dizendo que ela era "implausível e contrária aos fatos".(leia mais abaixo)


"De acordo com Musk, ele - o bilionário fundador de várias empresas, assessorado por banqueiros e advogados de Wall Street - foi enganado pelo Twitter para assinar um acordo de fusão de 44 bilhões de dólares. Essa história é tão implausível e contrária aos fatos quanto parece", diz o documento divulgado pelo Twitter na quinta-feira (3).

Entre para nosso
Grupo WhatsApp

Fique sempre bem informado sobre as últimas notícias!