04/05/2022, 15h54, Foto: Reprodução/TV Gazeta

Um homem morreu depois que a carreta carregada de madeira conduzida por ele tombou e pegou fogo na noite desta terça-feira (3), na ES 164, em Alfredo Chaves, na Região Serrana do Espírito Santo. De acordo com a Polícia Militar, o acidente aconteceu na entrada de acesso ao distrito de Batatal, zona rural do município. (leia mais abaixo)


Os nomes das vítimas não foram informados pelas autoridades policiais. No entanto, o homem sobrevivente contou que ambos são de Campos, no Rio de Janeiro. (leia mais abaixo)


"No local, o carona do veículo relatou que pegou carona com o motorista da carreta na empresa em que trabalha no município de Marechal Floriano com destino a Campos, no Rio de Janeiro, onde ambos residiam. No final da serra, a carroceria soou um alarme, que apontava falha mecânica, não sendo possível fazer a última curva devido à velocidade que o veículo estava", informou parte da nota da PM. (leia mais abaixo)


O carona do veículo ainda disse aos policiais militares que, antes de tombar, a carreta bateu em uma pedra na lateral da pista. O motorista ficou preso às ferragens. O carona contou que tentou resgatá-lo, mas não conseguiu porque a carreta pegou fogo e as chamas se alastraram rapidamente. O carona foi socorrido por uma ambulância do município e levado para o Pronto Atendimento (PA) da região. (leia mais abaixo)


De acordo com o Corpo de Bombeiros, quando equipes chegaram ao local o motorista da carreta já estava morto. (leia mais abaixo)


"O fogo já tinha consumido toda a cabine e alcançado o carregamento de madeira. Os militares imediatamente iniciaram o combate às chamas. Foram destinados para a ocorrência o caminhão da 2ª Companhia do 5º BBM, o caminhão da 1ª Companhia do 4º BBM, além de três caminhões-pipa e uma retroescavadeira providenciados pela Defesa Civil Municipal", informou parte da nota do Corpo de Bombeiros. (leia mais abaixo)


A retroescavadeira foi utilizada para revirar as toras de madeira para que os focos de incêndio que se alastraram pela carga fossem combatidos. (leia mais abaixo)


O trabalho das equipes durou cerca de três horas. Durante esse tempo, a pista foi interditada pela Polícia Militar. Somente após o final do combate às chamas a Polícia Civil pôde retirar o corpo do motorista do local e a pista foi liberada. (leia mais abaixo)


De acordo com o Corpo de Bombeiros, quando equipes chegaram ao local o motorista da carreta já estava morto.


"O fogo já tinha consumido toda a cabine e alcançado o carregamento de madeira. Os militares imediatamente iniciaram o combate às chamas. Foram destinados para a ocorrência o caminhão da 2ª Companhia do 5º BBM, o caminhão da 1ª Companhia do 4º BBM, além de três caminhões-pipa e uma retroescavadeira providenciados pela Defesa Civil Municipal", diz parte da nota do Corpo de Bombeiros.


A retroescavadeira foi utilizada para revirar as toras de madeira para que os focos de incêndio que se alastraram pela carga fossem combatidos.


O trabalho das equipes durou cerca de três horas. Durante esse tempo, a pista foi interditada pela Polícia Militar.

Somente após o final do combate às chamas a Polícia Civil pôde retirar o corpo do motorista do local e a pista foi liberada.

Entre para nosso
Grupo WhatsApp

Fique sempre bem informado sobre as últimas notícias!