23/05/2022, 08h59, Foto: GILSON BORBA/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

O Atlético-MG venceu tranquilamente o Brasiliense por 1 a 0, em confronto válido pelo segundo jogo da terceira fase da Copa do Brasil. Com o resultado, o Galo avança para as oitavas de final da competição e embolsa mais R$ 3 milhões. (leia mais abaixo)


A equipe mineira venceu o primeiro confronto por 3 a 0, em casa, e foi até o Espírito Santo para confirmar a classificação para a próxima fase. (leia mais abaixo)


O próximo confronto do Brasiliense será nesta quarta-feira (25), contra o Grêmio Anápolis, pela Série D, às 20h, em Goiás. Já o Atlético-MG também joga na quarta-feira, mas o compromisso será pela Copa Libertadores da América, contra o Tolima, no Mineirão, às 20h.


Primeiro Tempo


O Atlético-MG já estava com a classificação bem encaminhada, por isso, o técnico Antonio Mohamed escalou uma equipe alternativa para a partida. O time demorou para criar grandes jogadas para abrir o placar, mas aos 16 minutos, após boa jogada de Savinho, Fábio Gomes conseguiu abrir o placar de cabeça. Após balançar as redes, o Galo seguiu tentando criar oportunidades, sem sofrer riscos de levar um gol no confronto.


Segundo Tempo


A segunda etapa do confronto foi bastante morna. O Galo aproveitou os 45 minutos finais para testar a formação com três zagueiros, que não tinha ido bem no primeiro tempo. Quem também ganhou oportunidade de jogar alguns minutos na partida foram alguns jogadores revelados pela base, como Guilherme Castilho e Felipe Felício.


Quem foi bem - Fábio Gomes


O camisa 9 do Atlético-MG conseguiu aproveitar a oportunidade como titular e balançou as redes de cabeça. Durante a partida ele buscou receber a bola, ajudou os companheiros a construir boas jogadas e mostrou que pode ser uma alternativa no forte ataque do Atlético.


Quem foi mal - Radamés


O volante do Brasiliense não conseguiu conter o avanço do meio de campo do Atlético e não ajudou muito na marcação. Quando conseguiu para os jogadores do Galo, foi punido com cartão amarelo.


Esquema com três zagueiros não vai bem


Na primeira etapa, mesmo com a superioridade no confronto, Antonio Mohamed entrou em campo utilizando uma formação com três zagueiros. Mesmo não sofrendo riscos na partida, o trio de zagueiros formado por Réver, Igor Rabello e Godin, não se entendeu em alguns lances. Após o intervalo, o treinador do Galo fez algumas alterações ao longo da partida e desfez a formação inicial.


Cartões amarelos: Igor Rabello (CAM); Radamés, Aldo e André Luiz (BRA);

Cartões vermelhos:

Gols: Fábio Gomes, aos 16 minutos do primeiro tempo;


Brasiliense: Edmar Sucuri; André Luiz, Badhuga, Keynan e Weverton Goduxo; Aldo, Radamés (Wallace Tarta) e Zotti (Bernardo); Daniel Alagoano (Matheus Barboza), Marcão (Hernane) e Luquinhas (Tobinha). Técnico: Celso Teixeira. (leia mais abaixo)


Atlético-MG: Rafael; Igor Rabello. Réver (Guilherme Castilho) e Godín; Mariano, Otávio (Neto), Calebe e Rubens (Ademir); Fábio Gomes, Eduardo Sasha (Felipe Felício) e Sávio (Guga). Técnico: Antonio Mohamed.


Fonte: UOL

Entre para nosso
Grupo WhatsApp

Fique sempre bem informado sobre as últimas notícias!