30/06/2022, 08h47, Foto: VLT filmes e The End/Garena 1

A cantora Anitta lança, nesta quarta-feira (29), a música “Tropa”. O lançamento foi feito especialmente para um dos jogos mais baixados no mundo, o Free Fire, que, no sábado, 2 de julho, ganhará uma personagem da cantora, a “Patroa”. (leia mais abaixo)


Produzida em parceria com o produtor Luck Muzik, filho de Mr. Catra, a música e o clipe de “Tropa” marcam uma nova frente de atuação para a estrela do pop brasileira. (leia mais abaixo)


Anitta, que também é, por exemplo, diretora de banco, sócia de foodtech e professora em curso universitário de empreendedorismo, chega agora aos e-sports.


“A maior intenção era promover a presença feminina e o respeito [à presença feminina] nos jogos on-line”, contou Anitta a repórteres em uma coletiva de imprensa virtual.


Em turnê na Europa até ao menos a metade de julho, faltavam poucas horas para ela subir no palco do festival Roskilde, na Dinamarca, quando se sentou em frente à tela do Zoom.


Já vestida com a peruca e maquiada da mesma forma que se apresentou no Rock in Rio Lisboa, ela contou os detalhes da parceria com o Free Fire.


“Ainda é um pouco difícil dar destaque para o trap no Brasil”

De acordo com a plataforma Sensor Tower, o Free Fire foi o jogo mais baixado no mundo inteiro no primeiro trimestre de 2022.


Nessa espécie de “esquenta” para o lançamento de sua personagem no jogo, Anitta optou por produzir uma música com fortes influências do trap, subgênero do rap, que é um dos estilos mais escutados no Brasil neste momento. Somente em junho, é a segunda canção do tipo que a cantora assina.


Questionada pela CNN sobre o porquê desse foco no trap neste momento, ela argumentou que “ao mesmo tempo que o trap está um ritmo bem popular no Brasil, ainda é um pouco difícil dar destaque para os artistas de trap no país”.


“Você não vê muito em premiação, você não vê em coisas populares, e eu acho que eles merecem esse destaque”, acrescentou.


O produtor escolhido para a nova parceria, Luck Muzik, é um nome de destaque no estilo “trap funk”. Ele também é filho de Mr. Catra, funkeiro falecido em 2018, que teve participação póstuma no último álbum de Anitta, “Versions of Me”.


“Quando o Free Fire me chamou para fazer essa música, eu já estava conversando com o Luck, assim como eu converso com vários produtores de funk. Eles me mandam beats e a gente vai falando de fazer música junto”, contou Anitta.


“Ele estava em Miami e foi uma oportunidade que vi de trabalhar com ele e fazer algo bem legal”, completou. A música foi criada e gravada do zero em um estúdio próximo à casa da cantora em Miami, e o clipe foi feito em duas diárias, em São Paulo.


Ela revela que, para a produção da música, pediu ajuda para amigos gamers para incluir na letra algumas gírias utilizadas no Free Fire.


E afirma que buscou usar essa ferramenta para que os jogadores se sentissem mais representados na música.


“Querendo ou não, essas expressões foram criadas por eles. É como se todos fossem parte da letra. Por isso é uma música do Free Fire, nem é minha. Considero que emprestei minha voz”, disse. (leia mais abaixo)


Criação da personagem “A Patroa”



O envolvimento de Anitta com os jogos on-line começou durante a pandemia de Covid-19.


Ela conta que fechou um contrato durante a quarentena para que fizesse transmissões ao vivo jogando, e acabou “ficando viciada” em Free Fire.


“Continuei jogando mesmo depois do contrato. Pelo telefone no aeroporto”, conta.


Apesar de não ter escolhido o nome “A Patroa” para a personagem que ganhará, Anitta conta que a criou exatamente do jeito que queria.


Com a ajuda de sua estilista pessoal, foram criadas “duas Anittas”. “Uma é mais fantasiosa, mais essa coisa gamer, e outra mais mundo real, usa um short, casaco”, disse.


A personagem estará disponível no jogo a partir deste sábado (2), e será gratuita apenas no dia da estreia, informou a assessoria do jogo.


Mulheres nos e-sports e a “Taça da Patroa”

Além da personagem nova, a chegada de Anitta nos e-sports veio acompanhada da criação da “Taça da Patroa”, um campeonato feminino de Free Fire.


Considerada “madrinha” do torneio, a primeira edição teve 24 times competindo e, no último dia 13, a equipe UP Gaming foi a primeira campeã.


“Acho que a maior intenção era essa. Promover a presença feminina e o respeito [à presença feminina] nos jogos on-line. Acho que, em geral, existe muito preconceito e falta de respeito com as mulheres que querem estar em coisas que sei lá quem definiu que são de homem”, afirmou Anitta.


“Quando é mulher jogando o povo sempre fala que ela vai ser ruim. Para mim [a parceria com Free Fire] era uma ideia de estimular e mostrar que as mulheres arrasam muito jogando”, acrescentou.


“[As mulheres] tem a mesma qualidade, capacidade e competência. Então nada mais justo do que dar a devida relevância e o devido espaço”, concluiu.


Com música, clipe, personagem e torneio já garantidos nessa empreitada pelos e-sports, Anitta ficou surpresa ao ouvir que existe a possibilidade de artistas se apresentarem dentro do jogo, como fez Travis Scott, no próprio Free Fire, ou Emicida, no Fortnite, por exemplo.


“Meu deus, nem sabia que isso era possível. [risos] Já vamos combinar aí, hein Free Fire? Eu não sei como é que funciona, mas ia ser bem legal. Estou super aberta para fazer, nem sabia que dava”, disse Anitta.


Com ainda pouco mais de duas horas para subir ao palco na Dinamarca, a cantora encerra a conversa com os repórteres. A antecedência, porém, pouco adiantou no fim. (leia mais abaixo)


“Se você veio pro meu show na Dinamarca. Vai atrasar… a van que eles mandaram atrasou em mais de meia hora, e agora essa mesma van do próprio festival não sabe pra onde ir e ainda está barrada na entrada hahahahaha eu não sei se isso é tenso ou engraçado hahahaha”, escreveu no Twitter.




Fonte: CNN Brasil

Entre para nosso
Grupo WhatsApp

Fique sempre bem informado sobre as últimas notícias!