Buscar:

Envie textos e fotos: Watsssap (22) 9 9709-9308

}

Homem assassinou mulher após ver ‘cenas íntimas’ com suposto amante

Delegado fala sobre prisão do marido de Mônica Gomes Rangel, morta em Vila Nova, interior de Campos

19/09/2017 12h11 | Foto: Filipe Lemos/Campos 24 Horas

VEJA VÍDEO:

A Polícia Civil informou na manhã desta terça-feira (19) durante uma entrevista coletiva, a prisão do acusado de ter matado Mônica Gomes Rangel, de 29 anos na frente da filha. O crime aconteceu em março deste ano na localidade de Vila Nova, em Campos.

De acordo com Luiz Maurício Armond, delegado titular d

a 146ª DP/Guarus, Amaro de Sousa Rangel, conhecido como Zé do Baianinho, foi preso em Silva Jardim, onde estava escondido, após sofrer uma tentativa de homicídio. Ele teria procurado uma unidade de saúde para receber atendimento médico e ao ser identificado foi preso.

O delegado disse ainda que ele teria confessado o crime e que teria matado Mônica por ciúmes. “Ele teria visto vídeos e fotos íntimos de Mônica com outra pessoa, no computador, e que seu filho também teria visto essas imagens junto com ele, e por achar que estava sendo traído resolveu matá-la”, disse Armond.

Ainda segundo o delegado, no dia do crime, a filha do casal e a vítima, tentaram impediu a execução. Mônica foi atingida com dois tiros de espingarda calibre 12, sendo um no braço e o outro nas costas ao tentar fugir.

RELEMBRE O CASO

Uma mulher identificada como Mônica Gomes Rangel, de 29 anos, foi assassinada no fim da noite desta quinta-feira (09) na Rua do Alto, localidade de Vila Nova, zona rural de Campos. Ex-marido é o principal suspeito do crime.

De acordo com familiares, o casal estava separado há aproximadamente 20 dias, e ontem Mônica chegava a sua casa quando encontrou com seu ex-marido e durante uma discussão na rua, ele teria efetuado dois tiros de espingarda de grosso calibre. Ela foi atingida, não resistiu e morreu no local. A filha do casal, de 13 anos, teria presenciado toda a tragédia, já que estava na varanda da casa aguardando a mãe chegar. Ao ver a mãe caída, já morta, a menina gritava e chorava descontroladamente.

Mônica trabalhava em uma escola em Vila Nova, mas havia se formado em Técnica em Segurança do Trabalho.

Buscas foram feitas mas o suspeito ainda não foi localizado. Ele trabalha como zelador de uma fazenda.

O corpo foi removido para o Instituto Médico Legal (IML) e o crime registrado na 146ª DP/Guarus para investigação.

Compartilhe

Anuncie Conosco

(22) 9 9709-9308

E-mail: