Buscar:

Envie textos e fotos: Watsssap (22) 9 9709-9308

}

Grupos pedem intervenção militar e monarquia durante desfile de 7 de Setembro

Durante evento, que acontece na Avenida Presidente Vargas, muitos aplaudiram o deputado Flávio Bolsonaro e vaiaram prefeito Marcelo Crivella

07/09/2017 18h24 | Foto: Divulgação

Com vaias ao prefeito Marcelo Crivella e, principalmente, aplausos ao deputado federal Jair Bolsonaro em sua abertura, o desfile em homenagem aos 195 anos da Independência do Brasil, na Avenida Presidente Vargas, começou por volta das 9h. Entre o público que acompanhou o evento, foi possível ver diversos cartazes que pedem intervenção militar e “faxina geral”. Uma faixa pendurada na Avenida Presidente Vargas agradece ainda aos militares “por ajudarem a construir um Rio mais pacífico”. Houve, também, a presença de com blusas e bandeiras em defesa da Monarquia.

Ao todo, quatro mil pessoas participaram do desfile. Ao todo, foram três mil militares, 500 estudantes e 500 civis, de acordo com o Comando Militar do Leste. A Atleta Poliana Okimoto, medalhista olímpica de bronze na maratona aquática, chegou com o fogo símbolo da Pátria, e coube ao diretor de operações da liga de defesa nacional, Sidney Monteiro, acender a pira que fica em frente ao Palácio Duque de Caxias, no Centro do Rio.

— Tenho orgulho muito grande de ser atleta militar e de estar aqui hoje representando os atletas. É um momento de glorificar a nossa pátria. A gente leva a bandeira do Brasil lá fora. O programa de rendimento do exército é muito importante. As forças armadas tem ajudado muito no crescimento de vários esportes. Temos mais recursos, os locais de treinamento nas bases das forças armadas. Temos apoio nas competições — afirmou Poliana Okimoto.

De acordo com as Forças Armadas, o desfile tem por objetivo estimular o patriotismo entre os cidadãos.

— O desfile cívico do Dia da Pátria é uma festa de todo o Brasil, de todo o povo brasileiro. Aqui no Rio tem uma característica importante que é a tradição. O desfile acontece desde o Império, desde que foi proclamada a Independência do Brasil. Apesar das transferência da capital para Brasília, o desfile do Rio sempre foi muito tradicional, por isso ele é mantido — disse o porta-voz do Comando Militar do Leste (CML), Coronel Itamar.

Em São Paulo, o governador, Geraldo Alckmin, e o prefeito, João Doria compareceram ao desfileFoto: Edilson Dantas / Agência O
O porta-voz do CML comentou, também, a presença de faixas agradecendo a atuação das Forças Armadas junto aos órgão de segurança do Rio em operações integradas. Segundo ele, o sentimento mais importante nesse momento é o de “alegria e paz”:

— O povo brasileiro construiu uma nação que tem 195 anos de história. Uma nação livre, democrática e que comemora o seu aniversário com alegria e em paz. Esse é o sentimento mais importante nesse momento. As Forças Armadas participam desse momento com todo o povo brasileiro que comemora esse aniversário, e assim tem que ser para que possamos construir um país cada vez melhor.

Manifestantes pedem intervenção militar no desfile de Sete de Setembro – Analice Paron / Agência O Globo
Participam, também, a Polícia Militar, o Corpo de Bombeiros, a Polícia Rodoviária Federal, a Guarda Municipal, ex-combatentes dá Força Expedicionário Brasileira e alunos de escolas militares e municipais. O secretário estadual de Segurança do Rio, Roberto Sá, acompanha o desfile.

Fonte: O Globo 

 

Compartilhe

Anuncie Conosco

(22) 9 9709-9308

E-mail: