Buscar:

Envie textos e fotos: Watsssap (22) 9 9709-9308

REGIÃO

Operação ‘Amicus Curiae II’ em São Fidélis

A Polícia Civil de São Fidélis cumpre mandados de prisão na manhã desta quinta-feira (30) durante a Operação ‘Amicus Curiae II’. A ação é um desdobramento da operação ‘Amicus Curiae’ deflagrada em março do ano passado.

A ação visa cumprir sete mandados de prisão contra três advogados, um engenheiro, um contador e ex-presidente da Cãmara de Vereadores da cidade, além de cumprir 20 mandados de busca e apreensão em Aperibé, Santo Antônio de Pádua, Itaocara, Niterói e Pirapetinga.

Operação ‘Amicus Curiae’ deflagrada ano passado

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO) do Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) participa, na manhã desta sexta-feira (11/03), da Operação Amicus Curiae.

Deflagrada pela Polícia Civil, a ação cumpre mandados de prisão preventiva contra o ex-vereador e ex-presidente da Câmara Municipal de São Fidélis, Marcos Antônio de Magalhães Gonçalves, conhecido como “Marcão”; o ex-vereador e ex-presidente da Câmara Municipal de Itaocara, Michel Ângelo Machado de Freitas; e o presidente do Instituto de Previdência de Itaocara (Itaprev), Aldimar Oliveira da Cunha, vulgo “Caju”. Também serão cumpridos nove mandados de busca e apreensão.

Eles estão envolvidos em crimes relacionados à fraude de licitações para contratação de serviços de consultoria, capacitação e treinamento dos departamentos de finanças, contabilidade e administração da Câmara de São Fidélis, bem como manutenção dos equipamentos de informática da Casa. Outras 17 pessoas foram denunciadas.

Eles são acusados pelos crimes de fraude à licitação, dispensa ilegal de licitações, formação de quadrilha e peculato. Se condenados, os ex-vereadores podem pegar entre 8 e 24 anos de reclusão.

De acordo com a denúncia, o bando era liderado por Marcos Antônio e Michel. Um segundo grupo era formado por servidores da Câmara de São Fidélis, que assinavam atas de sessão de julgamento de procedimentos licitatórios que jamais aconteceram, atestando também a prestação de serviços que nunca foram executados. Já o terceiro grupo era formado por pessoas que forneciam documentos de empresas individuais ou sociedades empresárias para viabilizar as fraudes, já sabedores de qual deles seria o vencedor.

Ao todo, estima-se que a quadrilha tenha desviado aproximadamente R$ 320 mil dos cofres públicos entre os anos de 2007 e 2011.

 

 

Núcleo apresenta nova dinâmica de trabalho em Quissamã

O Núcleo de Assistência ao Educando (NAE), da secretaria de Educação, que anteriormente centrava em receber a demanda das escolas, hoje mantém os profissionais de referência dentro das unidades de ensino, seja para a capacitação do educador ou para o acompanhamento dos alunos. E faz isso considerando a grande demanda apresentada pelas escolas e o gerenciamento dos recursos humanos disponíveis.

Composta por diretor, orientador educacional, orientador e coordenador pedagógico, psicopedagogos, assistente social, fonoaudiólogo e psicólogo, a equipe prima por oferecer – ao aluno que apresenta problemas em seu processo de aprendizagem e ao profissional de educação responsável pelo auxílio da superação de sua dificuldade – apoio através da presença mais efetiva dos profissionais do NAE, no espaço escolar.

A equipe ressalta que as ações pretendidas pelo NAE visam desenvolver, nas famílias atendidas, a autonomia necessária para compreenderem a relevância de seu papel no desenvolvimento integral da criança e do adolescente, considerando-as não como objeto de intervenção, mas como protagonistas da rede de ações e serviços. Isso sem os eximir ou mesmo alimentar uma dependência do serviço, que embora se apresente como recurso imediato, não contribui efetivamente para que estes se reconheçam como sujeitos de sua história.

“Hoje o trabalho do NAE é fazer ver qual é o seu espaço, a função atribuída a ele, para que a escola entenda esse processo. Isso para que, quando um aluno apresentar um quadro de indisciplina, por exemplo, e precisar de atendimento, ao invés de ser encaminhado direto à Saúde, ele passe antes pela triagem da equipe do núcleo, porque pode ser somente um problema pedagógico ou de limite”, esclareceu o subsecretário de Educação, Aílson Belarmino.

“As pessoas ainda tem uma visão errônea do que é o serviço do NAE, que tem um viés institucional e não ambulatorial. E, às vezes, esperam que o setor, por ter fonoaudiólogo e psicólogo, faça um trabalho terapêutico. Mas essa não é nossa função, já que o nosso objetivo principal é oferecer suporte pedagógico ou psicopedagógico, ou seja, suporte específico às escolas, para que haja superação da dificuldade de aprendizagem desse aluno no meio escolar”, explicou a diretora do núcleo, Luciana Barros da Silva Gaspar.

De acordo com ela, é preciso pensar em estratégias que podem ser implementadas dentro do espaço escolar, para a superação dessa dificuldade do aluno. Quando a solução não couber ao NAE, será acessada a rede que inclui os serviços de saúde e assistência. E que esse é objetivo central e não o atendimento ambulatorial.

Segundo Helena Lima da Costa, coordenadora de Ensino, vale lembrar que tanto o NAE quanto a Divisão de Educação Inclusiva fazem parte da Coordenação de Ensino e que o foco é a aprendizagem. “São dois parceiros que funcionam com o objetivo de melhorar o processo de aprendizagem na escola. A Educação Inclusiva tem o seu público, no caso da educação especial, e tem estratégias, como plano de desenvolvimento individual que atende hoje tanto a questão legislativa – nota técnica, como também busca caminhos para que esse aluno incluído de fato tenha condições de aprendizagem, dentro do espaço escolar. E temos também o NAE, que atende todas as dificuldades de aprendizagem na escola, não só a inclusiva.

Assistência Social reúne idosos do PAI para tirar dúvidas sobre a vacinação em Quissamã

Os cadastrados no Programa de Atenção ao Idoso (PAI) foram reunidos no anfiteatro, na manhã dessa quarta-feira (29), para esclarecimentos sobre o motivo de não estarem recebendo a vacina contra febre amarela. A iniciativa foi da secretaria de Assistência Social, através da Coordenadoria de Atenção ao Idoso.

De acordo com coordenadora do programa, Maria Madalena Moreira Pereira, a intenção é informar aos idosos porque não devem se vacinar. “Temos prestado todo o esclarecimento aos nossos idosos, mas, por conta da complexidade do tema, eles acabam ficando com muitas dúvidas. Então, trouxemos o médico e enfermeiras para falar com eles e tornar mais claro o motivo”.

“Hoje vamos abordar o porque da não vacinação, por conta dos efeitos colaterais presentes na vacina e os riscos que traria a esse idoso. E sabemos que o município não é área de risco e, por isso, não há necessidade da vacinação dos maiores de 60 anos, como preconiza o ministério da Saúde. Por isso a gente vai conversar hoje, para esclarecer e permitir que eles tirem suas dúvidas. Até porque estamos entrando em uma estação mais fria, o que diminui a incidência dessas doenças transmitidas por mosquitos, como a febre amarela, diminuem, assim como a dengue, zica e chikungunya”, explicou o médico geriatra do programa, Ricardo Mesquita.

Também participaram da reunião as enfermeiras da Estratégia de Saúde da Família, Suzana Almeida Pinheiro da Silva e Vivian Albuquerque, que também ajudaram no trabalho de esclarecimento dos idosos. “A intenção é tranquilizar, já que desde o início do ano a questão da febre amarela tem sido muito falada, e tem causado muitas dúvidas neles o fato de não serem vacinados. A avaliação de cada um deles, pelos médicos, será muito criteriosa, já que a contraindicação é devido à baixa imunidade dos idosos. E, como essa é uma vacina viva, que contém vírus vivos, tem mais chance dela desenvolver reações muito semelhantes às causadas pela febre amarela. E como na saúde pública a gente trabalha com o todo, analisando o que é risco e o que é benefício. E deixamos claro que a vacina vai continuar disponível, como sempre esteve, na rede”, esclareceu Suzana.

Fonte: Ascom 

IFF: novos cursos para atender às demandas de Quissamã e região

A parceria da Prefeitura de Quissamã com o Instituto Federal Fluminense (IFF) tem trazido ótimas oportunidades para os moradores locais e da região, com oferta de cursos e eventos que atendem à demanda do mercado e também de inclusão social, como o que já acontece em parceria com Centro de Atenção Psicossocial (CAPS), o Projeto de Extensão “Borboletas são flores que aprenderam a voar”, pensado para abrir novos espaços de interação para paciente mental e psiquiátrico.

Novos cursos estão sendo planejados e já devem acontecer no próximo ano. “A princípio temos o curso técnico de alimentos, que estamos construindo em pareceria com a secretaria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Turismo, e estamos pleiteando a viabilização dele pelo Pronatec. E, por isso, nosso próximo passo é partir para o ministério de Ciência e Tecnologia, de posse desse projeto construído em parceria com o município e com aval dos municípios do entorno, de quem solicitamos informações para construir a justificativa da necessidade dele na região. E a intenção é já começar a funcionar em 2018. O curso de energia é um outro processo, que está sendo construído dentro do IFF e precisamos de um tempo para terminar a grade dele e que, também, é para 2018”, esclareceu a diretora Aline Estaneck.

Segundo o secretário de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Turismo, Arnaldo Mattoso, esses cursos vem se somar ao esforço que o município vem fazendo de ofertar qualificação de mão de obra em segmentos que estão carentes dentro do município. E, dentro do técnico de alimentos, está embutido o de agronegócios que é voltado para a produção agrícola. E o FIC, que é muito interessante, e atende o pessoal da zona rural, de menor escolaridade ou mesmo aqueles que trabalham no comércio, cobrindo assim dois segmentos importantes. Ou seja, aos que não tem o ensino fundamental e aqueles que vão se capacitar, concomitantemente, fazendo o ensino médio com o técnico.

“Há uma série de parcerias com o IFF. Para os idosos com a Universidade da Terceira Idade, que está sendo pensada e pode ter início ainda este ano. Na área da juventude, a instituição está abrindo 20 vagas, com inserção dos nossos jovens com complemento de renda para desenvolver ações em diversos espaços, inclusive no Instituto. Para as mulheres do Renda Mínima, através de cursos em parceria com a secretaria de Assistência Social. A qualificação profissional é um importante instrumento de transformação social e uma das prioridades de nossa gestão,” explicou a prefeita Fátima Pacheco.

Ela falou ainda sobre o curso de Formação Inicial e Continuada (FIC), que vai atender ao Micro Empresário Individual (MEI), ao pequeno produtor e todos que trabalham com fabricação de alimentos e que não precisam ter uma escolaridade elevada e que vai durar oito meses. E ainda do curso técnico de alimentos, com duração de dois anos, que é um ganho muito grande, já que é preciso receber os turistas e qualificar cada vez mais nossa mão de obra.

Prefeitura de Italva paga nesta quarta e aquece o comércio local

O pagamento dos servidores concursados ativos e inativos, contratados e cargos comissionados da Prefeitura de Italva, referente ao mês de março, está sendo efetuado nesta quarta-feira (29/03), um dia antes da data estabelecida no calendário divulgado recentemente. Segundo o secretário Fazenda, Gilberto de Freitas, desde o início da atual gestão, os salários dos servidores têm sido pagos com alguns dias de antecedência. Com a injeção de 1 milhão e 750 mil reais aproximadamente, o pagamento aquece o comércio local, que também sofre as consequências da crise econômica nacional.

Ainda segundo o secretário, a Prefeita Margareth tem feito uma excelente gestão financeira, possibilitando que os salários permaneçam em dia. “Tivemos uma redução na arrecadação em março em torno de 40%. Uma perda muito acima do que já esperávamos. Só conseguimos honrar com a folha de março graças a austeridade financeira da prefeita, que tem conseguido frear os gastos do município com muita responsabilidade”, disse.

Fonte: Decom/Prefeitura de Italva

Programa de Regionalização do Turismo

A prefeita de São João da Barra, Carla Machado, assinou o termo de adesão ao Programa de Regionalização do Turismo, desenvolvido pelo Ministério do Turismo. Desativado no município pela gestão passada, o programa promoverá a interação de todas as ações desempenhadas pelo Ministério do Turismo nos municípios. O objetivo é apoiar a estruturação dos destinos, a gestão e a promoção do turismo.

O documento foi entregue pelo secretário de Planejamento, Sávio Saboia, em reunião com o diretor de operações da Turisrio, Sergio Mello, na semana passada. O próximo passo será a realização de um trabalho de levantamento e desenvolvimento das potencialidades turísticas da cidade em parceria com o Sebrae.

“Atuaremos no desenvolvimento das políticas públicas do setor de forma objetiva e profissional por entendermos o enorme potencial que o município possui”, disse o secretário Sávio, que atuará em parceria com a Secretaria Municipal de Turismo.

– O turismo é uma importante fonte de desenvolvimento local, abrindo caminhos para que todo o setor seja beneficiado com um bom planejamento a médio e longo prazo – pontuou a prefeita Carla Machado, que em breve reunirá com o gerente da regional Norte do Sebrae, Gilberto Soares, para tratar de assuntos referentes ao levantamento de potencialidades do município.

No dia 23 de fevereiro de 2017, passou a vigorar o Projeto de Lei 2119/2016, apresentado na Alerj, pela deputada Rosângela Zeidan (PT), que reconhece o município de São João da Barra como de interesse turístico. “Apesar de o governo passado ter perdido a adesão ao Programa de Regionalização do Turismo, conseguimos o reconhecimento estadual através da Alerj”, declarou Carla, acrescentando que a natureza exuberante aliada à riqueza cultural e histórica coloca São João da Barra como um dos principais roteiros turísticos da região.

Fonte: Ascom 

Primeiro caso de febre amarela é confirmado em SF

A Secretaria de Saúde de São Fidélis confirmou nesta segunda-feira (27) o primeiro caso de febre amarela no município. De acordo com informações da secretaria, um jovem foi acometido pela doença.

A secretaria ainda informou que o paciente deu entrada no dia 16 deste mês se queixando de dores no corpo, cabeça e apresentando quadro febril. O jovem pode ter contraído a doença em Santa Maria Madalena, quando passeava na região do Parque do Desengano (que fica entre o limite dos municípios de Campos, Santa Maria e São Fidélis).

O secretário de Saúde do município, Carlos Eduardo Dias Raposo, ressaltou que o jovem recebeu alta na sexta (24). “Ele teve alterações hepáticas, mas está bem. Ele está sendo monitorado e, hoje (segunda-feira) à tarde, vai ser levado ao hospital [Armando Vidal] para repetir novamente os exames”, informou o secretário de saúde.

Febre Amarela 

A febre amarela é uma doença infecciosa causada por um vírus e transmitida por mosquitos. A infecção pode ser categorizada de duas formas: febre amarela urbana, quando é transmitida pelo Aedes aegypti; ou febre amarela silvestre, quando transmitida pelo Haemagogus e Sabethe.

A doença é considerada aguda e hemorrágica e recebe este nome, pois causa amarelidão do corpo (icterícia) e hemorragia em diversos graus. O vírus é tropical e mais comum na América do Sul e na África. Apesar de ser considerado um vírus perigoso, a maioria das pessoas não apresentam sintoma e evoluem para a cura.

A febre amarela pertence à classificação das arboviroses, , tendo várias diferenças entre a dengue e ao Zika vírus, apesar de pertecerem à família dos Flavivírus.

Número de casos

De dezembro de 2016 até 17 de março deste ano, o Ministério da Saúde recebeu 1.561 notificações de casos suspeitos de febre amarela no Brasil. Destes, 448 foram confirmados, 850 são investigados e 263 foram descartados.

Em Minas Gerais, o número de casos chega a 379. O Espírito Santo tem 93 e, São Paulo, 4. De acordo com o boletim desta segunda, a taxa de letalidade da doença é de 32,1% e 188 municípios brasileiros tiveram febre amarela. Desde o início do surto, 144 pessoas morreram devido à doença no país.

Por enquanto, não há confirmação de que a febre amarela tenha chegado às áreas urbanas, onde a transmissão iria ocorrer por meio do Aedes aegypti. Todos os casos ocorreram em áreas rurais, de mata ou silvestres, atingindo municípios do interior dos estados, de acordo com o Ministério da Saúde. Nessas regiões, os mosquitos que transmitem a doença são o Sabethes e o Haemagogus.

Fatores de risco

Pessoas que nunca entraram em contato com a febre amarela ou nunca se vacinaram contra ela correm o risco de contrair a doença ao viajarem para locais em que a doença é ativa, mesmo que não haja casos recentes reportados nestas regiões.

O risco é maior para as pessoas com mais de 60 anos de idade e qualquer pessoa com imunodeficiência grave devido a HIV/AIDS.

Bandidos invadem casa, fazem reféns e roubam carro

Uma família foi feita refém durante um assalto a residência na madrugada desta segunda-feira (27) em São João da Barra.

De acordo com as primeiras informações, bandidos armados invadiram uma casa, amarraram as vítimas e levaram o carro da família, um Ecosport de cor preta e placa de São João da Barra e outros pertences. Nesta manhã, as vítimas conseguiram se soltar e acionaram a polícia.

A ocorrência ainda está em andamento.

Mais detalhes a qualquer momento (10h47).

Carla Machado recebe deputados estadual e federal

A prefeita Carla Machado  recebeu na sexta-feira, 25, o deputado estadual Geraldo Pudim, que foi ver de perto o andamento da imunização contra a febre amarela no município. Também foi feita uma visita às instalações da Farmácia Básica, da Unidade de Saúde Félix de Sá e da Santa Casa de Misericórdia. O secretario de Saúde, Godofredo Neto, e a subsecretária, Keth Miranda, também acompanharam a visita.

A prefeita aproveitou para receber a dose da vacina contra a febre amarela e informar ao deputado os números da vacinação em São João da Barra até o momento. “O Governo do Estado já disponibilizou 17 mil doses para o município, o que possibilitou a vacinação em uma semana de  13.563 munícipes”, contou. Ela explicou que a vacinação acontece em diversos pontos e que as vacinas estão chegando gradativamente ao município.

O deputado Geraldo Pudim destacou que veio atender a solicitação da prefeita e garantir que não falte vacina para a população. “A prefeita solicitou nosso apoio a fim de que não houvesse nenhuma interrupção ao fornecimento de vacinas em São João da Barra. Graças a Deus aqui está tudo sobre controle e a população pode ficar tranquila de que não vai ter qualquer tipo de problema por falta de vacinação”, ressaltou.

Pudim também salientou que está à disposição do governo municipal para atender outras demandas. “Já estamos cientes da dificuldade com relação ao convênio com a Santa Casa e vamos recorrer à secretaria de Estado de Saúde para ajudar também nessa parceria”, concluiu.

Carla lembrou ao deputado que uma de suas primeiras ações à frente do governo municipal foi decretar Estado de Calamidade Pública no sistema de Saúde de São João da Barra, devido aos graves problemas encontrados, como a  deficiência de ações e serviços na rede hospitalar e nas unidades de saúde, o sucateamento da frota de ambulâncias e a falta de remédios, materiais, insumos e equipamentos médicos e cirúrgicos em geral.

Uma das últimas ações do Executivo a fim de melhorar o atendimento à população foi a  transferência, no último dia 23, dos serviços do Centro Municipal de Emergência Dr. Pedro Otávio Enes Barreto, para as instalações térreas do prédio da Santa Casa de Misericórdia. O local foi fechado para obras de reparos, ação que não foi feita nos últimos quatro anos.

Ainda na sexta 24, a prefeita Carla Machado recebeu, em seu gabinete, o deputado federal Walney  Rocha, acompanhado do vice-presidente do PEN, Francisco de Assis (Chiquinho) e do vereador de Conceição de Macabu, André Fisioterapeuta.

O deputado está fazendo visitas aos municípios da região e veio conhecer as demanda.

Fonte: Secom

Acusado de matar jovem há mais de 2 anos é preso em SJB

O jovem L.B.F., de 24 anos, apontado como principal suspeito do assassinato da jovem Estefany da Silva, 21 anos, foi preso através de cumprimento de mandado de prisão na manhã deste sábado (25) na Vila Esperança, distrito de São João da Barra. O crime ocorreu no dia 21 de outubro de 2014.

Segundo a PM, denúncias davam conta da localização do suspeito e imediatamente, várias equipes da polícia foram ao local e encontraram o suspeito

O caso foi registrado na 145ª D da cidade.

O crime
Uma jovem de 21 anos, foi encontrada morta na manhã desta terça-feira (21) no Jardim das Palmeiras, em Atafona, São João da Barra.

De acordo com a polícia, a vítima identificada como Estefany da Silva, 21 anos, moradora de Atafona,  estava desaparecida há quatro dias.

O corpo já estava em estado avançado de decomposição e segundo a polícia, a princípio tratava-se de homicídio.

 

DataFox

Anuncie Conosco

(22) 9 9709-9308

E-mail: